Quarta-feira, 19 de Junho de 2013
por Alexandre Guerra

 

Nicolás Maduro na conferência de imprensa com Passos Coelho

 

Foi de apenas seis horas a duração da visita do recentemente eleito Presidente da Venezuela a Portugal. Mas foram seis horas que valeram cerca de 6 mil milhões de euros em perspectivas de contratos em várias áreas entre os dois países, cimentando-se, assim, uma relação que começou a ser delineada em 2008 pelo falecido Presidente Hugo Chávez e pelo ex-primeiro-ministro português, José Sócrates.

Hoje, é Nicolás Maduro quem ocupa o Palácio de Miraflores e, na linha de pensamento do seu antecessor e mentor, fez questão de manifestar, ainda nos primeiros meses do seu mandato, o compromisso no estreitamente das relações entre a Venezuela e Portugal. De louvar igualmente a posição do Governo português, agora de centro-direita, liderado por Passos Coelho, que não caiu na tentação ideológica de "deitar por terra" todo o trabalho diplomático já feito.

Aliás, nesse espírito construtivo, já o ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, tinha estado recentemente na Venezuela com uma delegação considerável de empresários.

Este é um bom exemplo do cumprimento de políticas estratégicas transversais a diferentes governos, reflectindo-se positivamente nos resultados económicos, com Portugal a inverter a balança comercial com a Venezuela em poucos anos, a intensificar negócios em curso e a perspectivar outros tantos.


tiro de Alexandre Guerra
tiro único | comentar | gosto pois!

4 comentários:
De Equipa SAPO a 20 de Junho de 2013 às 16:50
Boa tarde,

O seu post está em destaque na área de Opinião da homepage do SAPO.

Atenciosamente

Catarina Osório
Gestão de Conteúdos e Redes Sociais - Portal SAPO


De Pedro Silva a 20 de Junho de 2013 às 17:04
Estou de acordo com o que escreveu o autor do texto.

Confesso que por norma estou em pé de guerra com o Executivo Passos/Portas mas sei quando tenho de dar o braço a torcer e reconhecer quando este leva a cabo algo que é positivo para o nosso País.

Cumprimentos e continuação de "bons tiros".

http://quadrodeavisos.blogs.sapo.pt/


De Pedro Silva a 20 de Junho de 2013 às 17:08
P.S.: Ia-me esquecendo de dizer que é uma pena que estes bons exemplos de aproveitamento das coisas boas do passado não se estendam a mais sectores.

Dou como exemplo o "simplex" do Governo Sócrates que foi completamente posto de lado pelo actual Executivo.

Agora sim. vou de vez mas prometo voltar

http://quadrodeavisos.blogs.sapo.pt/


De Jeronimo Jarmelo a 20 de Junho de 2013 às 17:13
Parabéns, Alexandre, pela sua isenção e visão de futuro.
Que se danem as cores partidárias dos nossos parceiros comerciais! O que é necessário, para todos nós, é que haja investimento e criação de emprego! O nosso país necessita, desesperadamente disso!!!
Se não formos nós a fazer negócios com a Venezuela (país que tão bem tem tratado as centenas de milhares de portugueses aí residentes), outros os farão.
José Sócrates teve essa visão, e ainda bem! Espero que os actuais governantes (apesar de deles discordar em quase tudo) saiba aproveitar o caminho já aberto!


comentar tiro

Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds