Quinta-feira, 27 de Junho de 2013
por José Meireles Graça

Acho bem a greve de hoje, pela mesma razão que compreendo a necessidade das válvulas nas panelas de pressão. E quanto mais entusiastas forem os jornalistas, criativos os cartazes, veementes os insultos, confiantes os comunistas que dirigem a coisa e os socialistas que se lhes colaram, bem como a massa anónima de funcionários que está em luta - melhor. A greve é uma festa, pá.

 

Porque realmente quem não está a trabalhar são funcionários públicos, e uns quantos do sector privado que ou são comunistas, ou têm genuínas razões de queixa, ou não têm outro remédio porque não se podem deslocar. E, sendo as coisas assim, para a maioria das funções (as excepções óbvias são a saúde e os transportes), um dia a mais ou a menos não faz diferença. E até, no que toca a uma quantidade razoável de funcionários, se entrassem definitivamente em greve seria um grande benefício, não para eles, coitados, que não escolheram povoar serviços inúteis ou daninhos, mas para quem é obrigado a sustentá-los.

 

Isto é, em parte, retórica, claro. Que, conforme ficou demonstrado com a recentíssima greve dos professores, a berrata e a intimidação surtem algum efeito, ao contrário do que imaginei sucederia.

 

Mas uma coisa é os professores fazerem uma listinha de reivindicações e darem um chega-pr'a-lá na reforma, nos outros funcionários e na troica, e outra os gerais, incluindo portanto os privados, fazerem o mesmo. Porque, se são todos, não fica ninguém para comprimir. Donde se deduz que os Arménios desta vida, e na circunstância os idiotas que lhes servem de compagnons de route, o que querem é agitação e instabilidade, reivindicando eleições não porque imaginem que as vão ganhar, mas porque o PS não fará nada de substancialmente diferente. E, não fazendo, confiam em que, de exclusão em exclusão, as massas se voltem para eles, sob a lúcida direcção do camarada Jerónimo.

 

Jerónimo, meu chapa, esquece: não vai suceder. Esta multidão que engrola a Grââândola vai-te cravar um facalhão nas costas nas eleições próximas, e nas seguintes, e nas outras, dando-te uma vitória histórica, com pouco mais de 10% dos votos. E mesmo acrescentando os votinhos do teu alter-ego verde, e os dos teus doentes infantis bicéfalos, não chega.

 

Entretanto, vamos cantando neste dia de comunhão, e chorando nos restantes.


tiro de José Meireles Graça
tiro único | comentar | gosto pois!

4 comentários:
De Caetano a 27 de Junho de 2013 às 20:21
Um dia quando a panela estoirar espero que você esteja por perto, sinceramente, do coração, a coisa lentamente vai-se ajeitando para que tal possa vir a suceder, Brasil, Turquia, outros se seguirão, pode ser que nessa altura seja a vez de outros gozar como agora o meu amigo faz. Infeliz a maneira como aborda a questão da greve.



De José Meireles Graça a 28 de Junho de 2013 às 01:33
Tem razão, Caetano, a rua a legislar, como no Brasil, é realmente uma perspectiva aterradora. Esperemos que seja só lip-service, a multidão em geral come aldrabices sem grandes problemas. Por cá, este governo celerado será despedido em seu tempo, para ser substituído presumivelmente pelo PS, que fará mais ou menos a mesma coisa.


De falcão a 27 de Junho de 2013 às 23:48
Ó homem, calma. É só uma greve geral, e como vocês dizem são só os funcionários públicos e uns quantos comunistas, blá-blá-blá, blá-blá-blá. Então porquê a irritação? O governo lá vai de vitória em vitória até ao desastre final... Mas isso que importa?, não estão cá os contribuintes para pagar isso? Os reformados? Os desempregados? BPNs, PPPs, swap girls, swap boys, troikas e baldroikas... Enfim, um regabofe festivo com actores de péssima qualidade, que um dia o público terá que despedir, no mínimo à tomatada. Mas até lá, continuem a tentar parecer sérios...


De José Meireles Graça a 28 de Junho de 2013 às 01:38
Esperemos que não seja à tomatada, mas antes à eleiçoada. E os novos actores, presumivelmente, lidarão melhor com a situação: já convidaram o FMI três vezes, e a troika uma, têm uma grande prática.


comentar tiro

Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds