Segunda-feira, 1 de Julho de 2013
por Alexandre Poço

Só para refrescar algumas memórias, o supostamente milagroso PEC 4 previa que atingíssemos no corrente ano de 2013 um défice orçamental de 2%, partindo daquilo que o Governo dizia ser uma base de 7,3% em 2010. Uma redução de cerca 5% do PIB em três anos, ou seja, um ritmo de austeridade igual ao que este governo acabou por fazer. Isto porque, o défice de partida em 2010 foi revisto para cerca de 10% porque os prejuízos das empresas públicas, os buracos no BPP e no BPN, as PPP e outras desorçamentações, obrigaram à revisão das contas nacionais de 2010 até 2007. Sobre estas pequenas "distrações" não ouvimos grande coisa do ex-ministro, nem do ex-primeiro-ministro, e isso é que teria sido instrutivo.


João Cotrim Figueiredo no Diário Económico


tiro de Alexandre Poço
tiro único | comentar | gosto pois!

3 comentários:
De k. a 1 de Julho de 2013 às 13:33
Sim, teria sido diferente - com a aprovação do PEC4 teriamos tido apoio do BCE nos mercados secundários (e da alemanha).

Acham que é mentira?

Então porque é que a merkel devastou o Passos coelho quando ele chumbou o PEC4?


Porque ela não queria mais paises sob a troika.. contagio e essas cenas..


http://www.tvi24.iol.pt/economiaeconomia-nacional/passos-coelho-crise-psd-ajuda-merkel-agencia-financeira/1241974-5205.html


De Alexandre Poço a 1 de Julho de 2013 às 19:38
"O argumento mais usado, agora, é o de que o BCE e a chanceler Merkel já tinham dado o seu aval ao PEC 4 e que portanto, Portugal iria ser o "tampão" ao efeito dominó da crise na União Europeia. Querem-nos convencer que o BCE,na altura presidido pelo híper-cauteloso Jean-Claude Trichet, nos iria financiar (como?) os 12.500 milhões de euros de que Portugal precisava até ao final de Agosto de 2011, sem um documento que formalizasse o acordo de Portugal às chamadas "condicionalidades". Se houve minuta do documento, gostava de a ler. Se não houve, é porque não havia acordo nenhum com o BCE."

Também do mesmo texto.

Cumprimentos


De murphy a 1 de Julho de 2013 às 16:38
Cansa esta lenga-lenga socialista do PEC IV, parece um novo tipo de sebastianismo...

Provavelmente, foi o chumbo do PEC 4 que evitou a degradação da situação portuguesa ao ponto da situação grega, pelas razões que aqui se exlicam:
http://jornalismoassim.blogspot.pt/2013/06/pec-iv-nova-religiao.html


comentar tiro

Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds