Sábado, 23 de Junho de 2012
por Fernando Moreira de Sá

O meu "camarada" de blogue José Meireles Graça considera uma "socretinada" o projecto apresentado por LFMenezes. Respeito a sua opinião. Contudo, discordo.

 

Vamos por partes. Até posso dar de barato a questão do túnel. Até posso deixar passar a questão da ponte do Areinho. Já a ponte pedonal nas "ribeiras" e a ponte de Massarelos são fundamentais. Mais, a ponte pedonal é urgente e fundamental. O Presidente de Gaia, Luís Filipe Menezes, não está doido e sabe bem do que está a falar. Ao contrário da comparação vertida no post de José Meireles, as pontes em causa não são como certas autoestradas do "lá vem um". Não, são necessidades urgentes para a AMP em termos de mobilidade, qualidade de vida e turismo. Não são elefantes brancos. Nem são para se fazer já hoje - embora a ponte pedonal seja mesmo urgente. Luís Filipe Menezes limitou-se a pensar/idealizar o óbvio. O que não é pouco. 

 

Já agora, meu caro, não será por acaso que a ele se juntaram pessoas tão diferentes como: Hélder Pacheco, historiador; Carvalho Guerra, Reitor da Universidade Católica; Fernando dos Santos Neves, Reitor da Universidade Lusófona do Porto; Fernando Almeida, Presidente da Secção Regional da Ordem dos Engenheiros; Melchior Moreira, Presidente da Turismo do Porto e Norte de Portugal; Nuno Cardoso, ex-Presidente da Câmara Municipal do Porto; Eurico Castro Alves, Conselho Directivo da Entidade Reguladora da Saúde; Carlos Brito, ex-Governador Civil do Porto; Ricardo Almeida, Presidentes da Concelhia do PSD/Porto; Marcelo Mendes Pinto, ex-Vereador da Câmara Municipal do Porto.

 

Termino recordando a resposta de Siza Vieira sobre a matéria: As pontes fazem todo o sentido


tiro de Fernando Moreira de Sá
tiro único | comentar | gosto pois!

6 comentários:
De fado alexandrino a 23 de Junho de 2012 às 19:18
Custa 20 milhões de euros, no final serão 35.
"Show me the money!"
É para pagar com portagens?


De Cobarde a 25 de Junho de 2012 às 00:20
DEve ser uma parceria público-privada, como a das SCUTS. :-)


De Tiro ao Alvo a 24 de Junho de 2012 às 15:46
Estou inteiramente de acordo, quanto à ponte pedonal. Faz sentido e será útil.
Quanto ao resto, retive apenas a "justificação", apresentada pelo Menezes, de que o Buraco do BPN dava para construir 500 pontes, entre Porto e Gaia. Ele não disse se as pontes seriam de pau ou de cordas, mas aquela “desculpa” não serve. Aquela "desculpa" ou aquela "justificação", deveria servir apenas para meter uns quantos na cadeia e para pagar a alguém que andasse, todos os dias, de manhã à noite, atrás do Sócrates, do Teixeira dos Santos e do Constâncio, a repetir baixinho, mas sem parar: “fizeste asneira ao nacionalizar o BPN e o povo está a pagá-la com língua de palmo”. Quando o palrador ficasse rouco, seria substituído imediatamente por outro, com a voz afinada.
Disse!


De José Meireles Graça a 24 de Junho de 2012 às 19:12
Não acredito nos números apresentados, Fernando; não conheço as finanças dos dois municípios, mas consta que as de Gaia estão num canho; as opiniões das forças vivas dos Concelhos, ex auctoritate, não me impressionam; não há dinheiro para financiar as empresas, não deveria haver para financiar mais obra pública; se as estimativas de custos, proveitos e externalidades positivas falharem, quem encosta a barriga ao balcão não são apenas os munícipes dos dois concelhos. Se as malditas obras se fizerem, vamos jantar ao outro lado, a pé, eu a dizer mal o tempo todo. Jantar a meias, vale?


De Fernando Moreira de Sá a 24 de Junho de 2012 às 22:56
"bale" :)


De eirinhas a 25 de Junho de 2012 às 11:39
O Sócrates também não estava doido.Doidos somos nós,os que o são,à frente das urnas.


comentar tiro

Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds