Sexta-feira, 30 de Setembro de 2011
por José Adelino Maltez

 

Isaltino, desde ontem à noitinha, que é o "day after" de uma tipologia que é comum a outras democracias e a outros Estados de Direito. Uma cultura que apenas se adquire por osmose e que nos deveria ser tão natural como o ar que se respira. O poder não é uma coisa que se conquiste, é mera relação entre o Estado-Aparelho de Poder e o Estado-Comunidade, onde este último, a república, é superior ao primeiro, o principado.

 

O principado não está dispensado da lei que faz, ou pode contribuir para fazer. Só no absolutismo é que "princeps a legibus solutus". E nem tudo o que o príncipe diz tem valor de lei. Apenas chateia que a voz que pronuncia as palavras da lei e as adjudica pareça muitas vezes impotente, por causa da chicana processualista.

 

Não é apenas a pessoa de Isaltino de Morais que está detida. É também a maioria do eleitorado do concelho de Oeiras que considerou que o normal era haver o normal anormal da impunidade. É, no fundo, a nossa falta de cultura de Estado de Direito, sobretudo quando os candidatos políticos consideram que o voto popular equivale a um julgamento.

 

No nosso modelo de Estado de Direito, nem o povo é absoluto. Porque é tão absoluto o poder de um só como o despotismo de todos. Está constitucionalmente proibida a democracia totalitária. Mas vale mais vermos esse princípio ser aplicado pelo poder judicial, no cumprimento do respectivo dever. A educação pode demorar, mas tem efeitos de difusão de valores, no meio de tanto joio.


tiro de José Adelino Maltez
tiro único | comentar | gosto pois!

76 comentários:
De Também quero ! a 30 de Setembro de 2011 às 15:06
Pois é..., mas este Sr. está como está, porque abandonou o "aparelho", não o tivesse abandonado e ainda hoje fumava charutos, pagos pelos meus impostos e na esplanada da Praia da Torre...Pois é !


De MS a 30 de Setembro de 2011 às 15:21
Não foi Isaltino que abandonou o "aparelho", pois foi Marques Mendes, então líder do PSD, que não permitiu que Isaltino se recandidata-se então pelo PSD, tal como aconteceria com o Major Valentim Loureiro. o "seu" a "seu" dono...


De 6ukoTAD a 30 de Setembro de 2011 às 15:13
Meu caro como está enganado.
O que se passou com o Dr. Isaltino embora ilegal e noutra escala passa-se com imensos autarca desta terra. O dinheiro de em causa é dinheiro das campanhas eleitorais e constituiu reserva para as próximas A democracia é muito bonita mas custa muito dinheiro. Isto é uma ponta do iceberg . Não se faz ideia de quanto uma campanha custa. Acredito que esse dinheiro não era para uso pessoal.


De Guilherme a 30 de Setembro de 2011 às 16:33
Desculpe fala de "Campanha Eleitoral" ou Campanga da "Pesca do Bacalhau". Não brinquem com os Portugueses. Já reparou, que em todas as C. Eleitorais, o que recebem, chega e sobra, mas aí está o mal, pois nem os partidos nem os chamados independentes, deveriam ter direito a receber as ajudas para as mesmas, pois é o que se passa noutros Países mais evoluídos que o nosso, caso da Suiça, Suécia, Alemanha e tantos outros nesta Europa, popis quem quisé-se viver da politica que a pague, mas não á custa de todos nós. E o 6uko TAD, que não brinque comigo, se não era para uso pessoal, para que o tirar do País. Quasi tenho a certeza que de todos os "maus" politicos que existiram (e vão continuar a existir) até à data de hoje, se fizessem a "colheita" do que desviaram, hoje não precisavamos da Troika, estariamos se calhar a "salvar" a Grécia.
Não se esqueça que houve, há e continuará a HAVER muitos Isaltinos neste nosso País, dirá, noutros Países também os há, lógico que há, mas como Português que sou, primeiro interessa-me o meu PAÍS. Agora não venha com "tretas" das campanhas eleitorais, nem tão pouco o defenda, creio que ele tem posses para ter os melhores advogados, não se esqueça se fosse um pobre desgraçado, apanhado a roubar um saquinho de batatas ou algo similar para dar de comer aos filhos, que estão a passar fome em casa, esse pobre coitado, já estava preso, apanhava 5 anos de cadeia, e sem direitos a nada, sem "bons" advogados, sem dinheiro, pois politicos como esse Sr., BEM no FUNDO, foram esses que o tiraram, Ou o Sr. pensa que não á FOME neste País!!!


De Cobarde a 2 de Outubro de 2011 às 10:05
Não devia haver financiamento para campanhas eleitorais,porque nos concelhos são os próprios partidos que se auto financiam (o povo suporta e ainda ajuda) e mais tarde aparecem os senhores burgueses para um palavrinha,um sorriso,um beijinho (fora da campanha até se afastava) e ao fim de 5 minutos pira-se com missão cumprida.
Então digam lá onde se gastam milhões dados pelo estado (contribuintes)? Onde está esse dinheiro?Nos cartazes e na gasolina?!... Que a suportem,porque estão a preparar um excelente emprego e choruda reforma antecipada.
Ai povo que continuais de olhos vendados.
Acabem com a CAMBADA.
sou do CDS.


De Cobarde a 30 de Setembro de 2011 às 18:48
Santa ingenuidade.


De 6ukotadinho a 1 de Outubro de 2011 às 12:56
Acredito que esse dinheiro não era para uso pessoal.

Eu também acredito no pai natal.

Olha, eu sei que estás a prestar um frete, mas vai perguntar ao presidente da junta de freguesia de Barcarena, se os rolinhos de notas que encontrou na casa de um tio falecido, têm a mesma origem da bomba de gasolina de Queluz de Baixo.
É que quando um "empresário" dá 100.000€ para a campanha e o artista que o recebe diz ao partido que só recebeu 1000 e gastou-o em panfletos, é evidente que depois quando compra uma casa em Porto Côvo, só pode ser porque é o Rui Veloso.
O resto é que estas quadrilhas deviam estar na prisão, mas coitadinhos foram vitimas de um erro judiciário...


De seMestre a 30 de Setembro de 2011 às 15:14
Cofiaria a barba de aprovação se acaso tivesse deixado crescer esses pêlos púbicos; na sua ausência, balanço copiosamente a cabeça em jeito de condescendência e assentimento.
Pela primeira vez leio um comentário certeiro, honesto e límpido também atinente à população de Oeiras, a qual reelegeu sucessivamente Isaltino.
Doutores, Mestres e quejandos, sublima e opiparamente residentes no concelho apregoado aos sete ventos como o mais instruído do país, foram, sucessivamente, dando um sinal claro e ostensivo de como não interessa a proveniência dos bens, ao contrário da origem dos títulos.


De Gena Resende a 1 de Outubro de 2011 às 12:18
seMestre , é bem verdade, é o concelho com maior literacia...não vou comentar sobre o Isaltino Morais, mas apenas dizer-lhe, não vivo em Oeiras, mas tenho pena!!! Vivo pertinho e vou lá quase todas as semanas, e estudei lá no Liceu de Oeiras!!!Só quem não conheceu Oeiras há trinta anos atrás é que pode alguma vez falar mal de Isaltino Morais. Oeiras pode considerar-se, sendo uma vila pequena, das melhores e onde melhor se pode viver no nosso país. E está bem desenvolvida. Soube descentralizar serviços e hoje em qualquer lado um qualquer morador pode adquirir os seus bens e serviços. Mais ainda, há programas de apoio a jovens carenciados e a idosos que em muitos poucos outros sítios pode encontrar.
E já agora diga-me...porque é o Isaltino preso por dinheiros que lhe foram dados para a campanha e o Presidente governa, tendo sido eleito apenas por 20% dos portugueses, quando através do BPN enriqueceu ele e a família com acções vendidas a metade do preço. Se há uma lei, então o outro também tem de ir preso, afinal enriqueceu e somos nós que estamos a pagar o enriquecimento dele, e da família dele. Ora bem e já agora o outro, que era o amiguinho de Cavaco e que anda lá pelas bandas de S. Tomé a viver à grande e à francesa , também não tem de ir preso, e se vamos puxar a corda....nunca mais pára.
Veja-se o Marques Mendes que foi a correr buscar uma reforma de 2.700 Euros...e agora tem o tachinho da TV, afinal, há uma ou várias leis??? Quem é que afinal roubou quem??? Afinal ao Isaltino o dinheiro foi-lhe dado, ele não desviou, foi-lhe dado pelas pessoas do concelho!! Sabem que mais?? O problema está é nos códigos, há que mudar os código civil e o fiscal, isso sim, e deixar falar quem aponta os podres de juízes e tribunais.


De tig a 1 de Outubro de 2011 às 13:04
O problema é que um foi provado em tribunal que é criminoso e foi condenado a 2 anos de prisão efectiva, prisão essa que não se concretiza desde 2009 porque o grande isaltino tem dinheiro para pagar a advogados para andarem a empatar com recursos em cima de recursos que impedem que ele vá para a cadeia.
O problema é vermos como estes conseguem ser condenados a uma pena de prisão efectiva de 2 anos com provas e não porque um juiz disse, olha este aqui parece que acho que é daqueles que rouba.
Este era tão normal meter dinheiro para contas que até mandava o seu chefe de um departamento qualquer lá da câmara depositar cheques como se nada fosse e por ser assim tão descarado foi apanhado.
Se provassem em tribunal que este ou aquele era culpado e fosse condenado a pena de prisão efectiva era diferente mas este foi tão inteligente para umas coisas que pelo que dizem, construiu a vila mais avançada que no final fez as coisas com tão pouco rigor que afinal foi apanhado com as cuecas na mão...hummmmmmm é que por essa lógica Alberto João é um grande homem porque caraiiii a madeira em 76 quando ele entrou tinha o que???? Agora até tem auto-estradas e tudo mais que nem necessita, é uma ilha fantástica com tudo e mais alguma coisa.

Será que para umas tretas tem palas nos olhos e para outras não?????



De Oh Maria Eugénia Morais a 1 de Outubro de 2011 às 13:07
Eu vivo há 33 anos em Oeiras. Conheci o Isaltino quando ele decidiu que estando Oeiras entre Lisboa, Cascais e Sintra e não tendo as mesmas capacidades turísticas iria apostar e bem nas novas tendências de colocação de empresas tecnológicas em espaços próprios.
Mas também sei que o dinheiro dá cabo da cabeça de qualquer um. E Isaltino é um vigarista. E se um qualquer desgraçado fizesse a fuga fiscal, mesmo se considerássemos o dinheiro das campanhas, que fez Isaltino, via a sua vida destruída por processos judiciais. Já viu isso?
Mas há aqui uma questão da maior importância. Oeiras deve o seu desenvolvimento ao Casino Estoril, visto que o orçamento da Câmara tinha uma fatia importante desta empresa.
Mas diga-me se faz sentido gastar 50 milhões num parque urbano e a maioria dos Oeirenses desconhece os jardins que existem no concelho. Por comparação, vá a Almada, onde parece que bnão vai todas as semanas e vai ver melhores parques urbanos do que o de Oeiras, que como deve saber era para ser paga a sua entrada e como também deve saber, não se paga.
Outro exemplo é o parque urbano da Amadora. Como dizia o outro é só fazer contas, mas um jardim que tem mais cimento que a ponte vasco da gama, permite muitos desvios colossais.


De sarafim a 1 de Outubro de 2011 às 13:38
Têm razão o problema do homem é talvez não têr tantos "amigos" como devia. Também o Vale e Azevedo não tinha, mas isso ele percebeu logo.


De Luis Martins a 30 de Setembro de 2011 às 15:27
Este senhor Isaltino só foi julgado e condenado porque não pertence ao aparelho partidario dos partidos que nos governam.
Foi por ele ter a coragem de enfrentar esta democracia de partidocracia que lhe fizeram a cama.
Basta olhar para ilha da Madeia e muitos bilioes que se esfumaram para perceberem do que estou falar.


De Imunidade Política a 1 de Outubro de 2011 às 01:43
Digne-se esclarecer-me do que está a falar; é que fiquei sem perceber (não sou intelectual da NET) se a "sua" partidocracia é só referente ao PSD e a Cavaco Silva como habitualmente vossas magestades intelectualóides costumam escrevinhar nos espaços internauticos... Ser intelectual do contra até já enjoa o falecido Álvaro Cunhal quando salta à vista de todos os humildes subditos de vossas magestades que as "palas" só conhecem um partido político em Portugal... e eventualmente lembram-se de Salazar... (vasco gonçalves ou as fp25 de otelo não existiram ou foram a pura democracia da civilização que virá um dia quando o caos der origem ao novo mundo dos intelectuais da política de café). Depois de Salazar e Caetano, na opinião de vossas magestades, só governaram Portugal dois desastrados: um, o que não sabe comer bolo rei com a boca fechada, outro, o que dormia a sesta depois da ceia, perdão, depois do almoço. Portanto, perante a vontade de vossas magestades, só há dois criminosos em Portugal: Cavaco Silva e Santana Lopes! Ainda bem que estes dois vossos criminosos de eleição são de aptidões políticas divergentes(...); se se unissem, vossas magestades da verdade absoluta estavam fritas! Ou talvez não; talvez até tivessem mais liberdade de expressão e de razão que a que o Sócrates vos deu. Para terminar (vou sair e até nem é hábito meu comentar), na minha contínua modesta opinião, há duas coisas em Portugal iguaizinhas: "o benfica de salazar" e "o portugal de soares).


De xxRégua a 30 de Setembro de 2011 às 15:29
O Dr Isaltino foi eleito por larga maioria dos habitantes de Oeiras. Só as mentalidades fascistas é que põem em causa o sagrado direito do voto. As maiorias sucessivas só provam que os oeirenses preferem o Isaltino como ele é (homem de obra) a um betinho - mesmo virgem até às pontas - qualquer imposto por algum partido.


De Rui a 30 de Setembro de 2011 às 17:13
xxRégua és mais um português que merece o país que tem!


De Cobarde a 1 de Outubro de 2011 às 12:48
Isto está cheio de especialistas como se se tratasse de um jogo de bola ao fim de semana, em que qualquer gajada falhada manda bocas, condena, critica, mata, esfola.....
Numa mentalidade ignorante mas basófia faltam ao respeito a toda a gente, até aos juízes!
Mas têmn sorte porque os juízes já nem lhes ligam, porque as leis são feitas por falhados (mas foi o povo que os elegeu e portanto...).


De Deep Voice a 30 de Setembro de 2011 às 19:43
Finalmente alguém escreve alguma coisa de jeito, se o Isaltino Moraias fosse assim tão mau, certamente Oeiras não era tão rica e desenvolvida, parem de perseguir o homem e deixem-no trabalhar.


De Um a 1 de Outubro de 2011 às 00:46
Esta coisa do "deixe-me trabalhar" dá-me sempre uma vontade rir do caneco. Foi por "deixarmos muita gente trabalhar" é que agora estamos a pagar o BPN e muitas outras trafulhices.


De carlos da silva a 1 de Outubro de 2011 às 11:00
Pois é! Fez obra é bom. Não interessa a quem é roubado o dinheiro.
Que mentalidade deus meu!


De carlos m nunes a 1 de Outubro de 2011 às 16:50
Sim... O Isaltino foi eleito por maioria democrática!! Curiosamente o Hitler também foi...


De Pedro a 30 de Setembro de 2011 às 15:30
Temos a cultura da denestidade, da impunidade, do compadrio, do chico- espertismo instituida no nosso País. Tenho dúvidas ( com muito desgosto ) que algum dia se recuperem os valores perdidos.


De xxRégua a 30 de Setembro de 2011 às 15:31
O Dr Isaltino foi eleito por larga maioria dos habitantes de Oeiras. Só as mentalidades fascistas é que põem em causa o sagrado direito do voto. As maiorias sucessivas só provam que os oeirenses preferem o Isaltino como ele é (homem de obra) a um betinho - mesmo virgem até às pontas - qualquer imposto por algum partido.


De anónimo a 30 de Setembro de 2011 às 16:45
Também deves estar a viver à conta do orçamento, ou então é dos jures das contas que ele tem na Suíça, e noutros países.


De Beja a 30 de Setembro de 2011 às 15:40
Porque havia este de ficar preso?
E os predadores da Casa Pia?
Os coveiros do BPN, O queijo da ilha, etc
Devem ser bem presos, quem leve um pacote de leite do supermercado sem pagar por não ter dinheiro.


De Carlos neto a 30 de Setembro de 2011 às 15:49
Já se adiantaram aos eventos. O homem já foi posto em liberdade, como eu já estava à espera. Então os meninos pensam que estamos num país a sério? desenganem-se meus amigos... :-)


De Imunidade Política a 30 de Setembro de 2011 às 16:01
Na minha modesta opinião de simples súbdito de vossas majestades, creio que a imunidade política deveria ser apenas dada ao PR, ao PM e ao MNE e o PAR deveria ser elegido pelo PR e pelo PM ou então com eleição directa pelos eleitores, mas nunca pelos deputados. Quanto aos deputados, estes, em nenhuma circunstância deveriam ter imunidade política; obviamente que os restantes políticos também não teriam em nenhuma circunstância imunidade política, mesmo os presidentes dos governos regionais. Se assim fosse, este caso "isaltino" e outros como "face oculta" e "freeport" teriam desfecho bem mais celere.


De tativic a 1 de Outubro de 2011 às 17:14
Isaltino foi vítima de si próprio: QAuem o mandou ser o MELHOR presidente da Câmara de Oeiras DE TODOS OS TEMPOS? Essa de se ter posto de lado, está errada! Foi o Partido, então (des) guiado por "gente de palmo e meio" que, num rasgo de inveja e gabarolice bacoca, o "entalou"! É que, para ser político de verdade, tem de se ser Homem de Verdade-COM MAIS DE PALMO E MEIO...


De Imunidade Política a 1 de Outubro de 2011 às 19:26
Sou conterrâneo de Isaltino e conheço a família dele. O homem de palmo e meio a que se refere - é-me indiferente - acho que procedeu bem; tanto Isaltino como Valentim, creio eu, estavam ou estão embrulhados em corrupção e esse homem pequeno que refere (eu meço quase 1,8om), tirou-lhes o apoio político para as autárquicas, portanto, acho que o homem pequeno em tamanho foi grande na atitude. Vossa magestade desculpará certamente esta minha opinião...


De tativic a 1 de Outubro de 2011 às 22:49
"Vossa Majestade"-por deferência... está 50% certo! Apenas! Porque, sendo o "pequeno" tão íntegro, não o ouvi clamar por justiça, em relação a quem delapidou, infame e descaradamente, o País! Na questão de altura, ficamos QUASE quites...Porque, para sua informação, eu tenho, "apenas" mais 8 centímetros! O que não influi na lógica do discernimento! Contudo, mantenho o meu principio, colocando as pessoas, na sua devida "estatura"! Isaltino É um grande autarca, e a inveja a respeito, faz toldar as mentes fracas!n "c'est la vie!!!


De Imunidade Política a 2 de Outubro de 2011 às 01:38
Afinal, vossa magestade não tolerou a minha opinião... e isso é grave em democracia. O seu (re)comentário faz-me apetecer voltar a ser criança... é que, em criança, podemos dizer tudo que nos apetece... Na terra de Isaltino (um familiar meu é casado com uma familiar do Isaltino) toda a gente conhece toda a gente; isto significa que um "traque" do Isaltino pode muito bem deixar mal humorado o santo salvador d'oeiras... "traduzindo"; "c'est la vie"... - é só fazer as contas; como dizia o outro ...


De Carlos Andrade a 2 de Outubro de 2011 às 12:18
Meus amigos: eu moro no Cocelho de Oeiras. Voto Isaltino porque considero que o homem faz uma utilização correcta dos dinheiros para os quais contribuo através dos meus impostos. Contribuí para a sua campanha e espero que guarde muito bem os dinheiros que sobraram para serem utilizados futuras eleições. E continuarei a votar nele. Prefiro-o a um autarca muito certinho (ainda falta saber se ele o não é) que nada faça porque tem medo da própria sombra.
A questão fiscal é comum à generalidade dos portugueses (e não só). Faz parte de uma guerra que tem soldados próprios, soldados que, a maior parte das vezes, são alheios ao agregado que está em causa. Mas, claro, vivemos numa terra onde tudo vale para diminuir aqueles que, por melhor que tenham feito, não pensam como nós, isto é, que pertecem a um partido político diferente. Depois há o "politicamente correcto" e parece que o que a gente deve dizer é aquilo que tenha alguma hipótese de arrebanhar o acordo de quantos mais melhor ... a maior parte das vezes de resultado inócuo, mas que poderá afastar das decisões comuns alguns cuja UTILIDADE não deveria ser dispensada. Antes de tudo, há que ser intelectualmente honesto !!!!!


De tativic a 2 de Outubro de 2011 às 15:16
PARA ACABAR-NÃO ALIMENTO MAIS PATETICES...
Conheço BEM Isaltino , mas não o defendo por isso! Defendo a sua capacidade de autarca, diferente da maioria dos VEGETAM nas autarquias! Fique com o seu hipotético conhecimento..que fico com o meu (REAL!). Boas Férias...


comentar tiro

Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds