Quinta-feira, 13 de Setembro de 2012
por Carlos Faria

Uma coisa é estar descontente ou discordar com algumas medidas deste governo e apresentar propostas de melhoramento, outra é desacreditá-lo perante todos. Que os partidos da oposição optem por esta última via sem propostas sérias e a acenar com sugestões populistas é algo que já nos habituámos em Portugal.

Agora que membros responsáveis dos partidos do Governo de Portugal discordem publicamente das diretrizes do executivo, não apresentem propostas, desafiem os deputados a explicitar as suas oposição às medidas do orçamento e ficar à espera para ver, mas que não sejam capazes de internamente reunir as estruturas do partido, discutir a sério e disponibilizar-se para enfrentar todas as consequências daí resultantes é, além de cobardia política, uma forma de terrorismo político que mina qualquer executivo eleito em democracia.

Se o poder executivo depende do Parlamento, se os deputados são eleitos e os seus mandatos não terminam com as crises internas dos partidos. Então este corajosos mensageiros reúnam as hostes, apresentem internamente as suas medidas, proponham alternativas internas e disponibilizem-se a assumir uma solução que pode até passar por ocupar o lugar daqueles que hoje estão no poder, compromentendo-se a fazer melhor, se possuem de facto uma alternativa seguramente correta para enfrentar o problema.

Pelo menos é um comportamento mais honroso e patriótico que minar apenas tudo à sua volta com ar da sábio e dar condições para que seja a troika a ter a iniciativa de propor um líder de Governo. O que, infelizmente também, não era totalmente inédito nesta Europa em crise.

Agora, só minar e destruir tudo o que os outras fazem, já basta! O Povo de Portugal merece mais.


tiro de Carlos Faria
tiro único | comentar | gosto pois!

13 comentários:
De Marão a 13 de Setembro de 2012 às 14:01
QUANDO AS HIENAS CANTAM
Não deixa de ser curioso, que de todos os quadrantes vai chegando gente felpuda, em promíscua aliança com o dedo espetado no gatilho. Velhos e camuflados predadores furtivos como Soares, Manuelas , e toda a canzoada que se atrela nesta benemérita cruzada. Com as mãos ainda a cheirar a sangue pela devastação em que estiveram mergulhados, talvez queiram apenas expiar os próprios e pesados pecados. Deixaram a carga de ferro velho para Passos que não soube sacudir a canga a preceito nas trombas destas hienas que agora investem em manada. O 1º ministro não soube dizer adeus com a decisão do TC , não mostrou engenho para conflituar e se libertar com um safanão dos sugadores do Estado, como não teve coragem para deixar cair Relvas. Há favores que se pagam caro, acabará por merecer cair com ele. Quando voltarmos ao escudo a vida vai-nos sair bem mais cara.


De Carlos Faria a 13 de Setembro de 2012 às 15:30
Vejo oportunistas em todos os lados e ninguém disponível para arregaçar as mangas em nome do País e alguns falam de dentro dos partidos da coligação para o exterior, como se nada fosse com eles.



De Francisco a 13 de Setembro de 2012 às 14:58
Que disparate!
Durante perto de um ano o governo e os partidos que o suportam viveram na quase completa paz dos anjos: nem uma palavra nem um gesto de crítica ou, sequer, de dúvida se ouviu em público.
Agora, perante asneiras em série, queria o quê? Silêncio cúmplice? Aplausos disciplinados à moda das ditaduras?
Ora ora...
Ainda bem que há vozes que se levantam, alertas que se fazem, críticas, reparos. Ainda bem porque talvez assim se corrijam os erros e se reparem as injustiças.
Ainda bem que existem vozes críticas, porque sem esse escape restaria muito pouco.
Ainda bem que pessoas com conhecimento da vida real aparecem em público a denunciar os 'técnicos de laboratório' que julgam poder brincar com as vidas dos outros


De Carlos Faria a 13 de Setembro de 2012 às 15:22
Não quero silêncio cúmplice, quero que tenham a coragem para assumir que se for preciso avançam e não digam que ficam à espera para ver.
Se são capazes de ver os erros técnicos e sabem de soluções técnicas adequadas apontem-nas ou estão à espera que seja Seguro a propô-las?
Só isso, de cobardia basta-me ver em todos os outros que não têm responsabilidades nos partidos do governo e nem assumem os seus erros.
Basta-me não haver coragem neste governo de acabar com os lóbis que sugam o Estado e os Relvas que entoxicam este executivo.
Soluções e coragem são bem mais precisas que bota-abaixo de todos os lados sem nada de positivo a propor.


De Francisco a 13 de Setembro de 2012 às 17:02
O que faz toda a diferença é que alguns (alguma) avançaram, deram o peito às balas e, entretanto, foram alvejados (alvejada) das suas próprias linhas. Ou já não se lembra de 2008 e 2009? Não se lembra do 'TGV português' do actual PM? Não se lembra das constantes dissonâncias berradas no circuito da carne assada? Não se lembra quando o PSD com Ferreira Leite disputou as eleições com o PS de Sócrates e o grande, enorme, gravíssimo problema é que o Relvas (que agora critica) não constava das listas?
Pois é. Então teria sido possível impedir desmandos como a Parque escolar, algumas auto-estradas e sei lá que mais... Mas não: era a velha, a bruxa...
Depois das sexta e terça-feiras negras o Governo, o PSD e o CDS podem queixar-se de quê? De nada! Tiveram tudo e tudo desbarataram


De Carlos Faria a 13 de Setembro de 2012 às 17:32
Lembro-me e estive então do lado de Ferreira Leite pelo que tenho a autoridade moral para dizer o que digo.
Mas não é só a ela que este artigo se refere e sobre Relvas é público a minha não solidariedade com ele há muito inclusive nos comentários deste post.


De raioverde a 13 de Setembro de 2012 às 15:19
subscrevo na íntegra.


De eirinhas a 13 de Setembro de 2012 às 16:54
Disse bem :" O Povo de Portugal merece mais". Só que teve azar,incluindo-me. Ou acha que no verdadeiro Partido Social Democrata não há competências para fazer melhor? Deixe acabar os comopromissos com as Câmaras e verá.


De Carlos Faria a 13 de Setembro de 2012 às 17:35
A partir do momento que desafio ao avanço, é porque acredito que alguns poderão existir.


De Blondewithaphd a 13 de Setembro de 2012 às 17:39
Mas se o povo acordasse em vez desta anestesia colectiva também era bom.


De Carlos Faria a 13 de Setembro de 2012 às 19:39
Depende na forma como acordasse, se acordar sem se deixar manipular e observar as coisas pelo seu todo: seria ótimo!... se for atrás de alguns manipuladores, é só esperar pela queda seguinte, pois não se levantará.


De antonio a 13 de Setembro de 2012 às 20:00
Infelizmente, os maus exemplovem de cima. Alguem explica como é que o cds tenta fazer passar a ideia de que não tem nada a ver com estas medidas quando a tsu foi vigorosamente defendida na primeira hora pelo ministro pedro mota soares e o aumento do irs foi pre anunciado por um secretário de estado do cds.


De Carlos Faria a 13 de Setembro de 2012 às 20:41
Penso que ninguém explica, todos sacodem água do capote, acusam e pedem que não lhes caia o menino nos braços...


comentar tiro

Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds