Quarta-feira, 13 de Março de 2013
por Carlos Faria

O desgaste do atual governo não só é ampliado devido ao modo deficiente como este comunica e explica as suas medidas, dos efeitos recessivos a curto-prazo que resultam da necessidade de correção da gestão do País incluindo das reformas que se impõem e deveriam substituir o aumento dos impostos, mas também da incapacidade em contrapor, publicamente e a bom som, os insucessos e contradições na prática da alternativa socialista.

Podemos mesmo esquecer a mais antiga, o facto de haver socialistas a repetirem até à exaustão que austeridade traz mais austeridade que ainda se atrevem com a falácia de abrir uma exceção para o PEC4 que, segundo eles, teria salvo o País.

Mas já não nos podemos esquecer que explicaram-nos em alta voz que veríamos como farol da Europa a via alternativa do crescimento que seria implementada por François Hollande em França, agora no poder aquele socialista cria uma austeridade de esquerda que equilibra contas e já não falam alto do modelo francês que evidencia a falácia do crescimento sem recursos para o sustentar.

Insistem que com o PS no poder as coisas seriam diferentes, mas a falácia cai por terra se compararmos os resultados entre o governo "entroikado" em Lisboa e o governo que garante que não traz a austeridade do Continente para os Açores e onde "O desemprego na Região cresceu em 2012 a um ritmo muito superior do que a nível nacional e os números da execução fiscal mostram que nos Açores a economia travou mais a fundo. As receitas do IVA (imposto sobre o valor acrescentado) caíram no ano passado 2% no país e 14,4 % nos Açores e as do IRC (imposto sobre o rendimento das pessoas coletivas) decresceram 17,3% no país e 42,5% na Região" como denuncia Luís Garcia hoje no jornal Incentivo.

Contraditório também é preciso sobre os resultados práticos e alternativas socialista no presente.


tiro de Carlos Faria
tiro único | comentar | gosto pois!

7 comentários:
De RS a 13 de Março de 2013 às 17:25
Falácia mesmo é chamar socialismo às governações protagonizadas por partidos chamados socialistas.


De Carlos Faria a 14 de Março de 2013 às 09:51
Alguns...


De Tiro ao Alvo a 13 de Março de 2013 às 18:15
Distraiu-se: o trás que escreveu, no segundo parágrafo, também é do verbo trazer, logo com zê.
Emende e não publique este comentário.


De Carlos Faria a 14 de Março de 2013 às 09:49
Obrigado.
Efetivamente esse passou-me, é o que dá escrever à pressa por falta de tempo.
Não há problema em manter o comentário, se todos os meus erros fossem só alguns ortográficos eu era muito melhor em tudo, assim limito-me a assumir as minhas falhas.


De makarana a 13 de Março de 2013 às 21:15
mas carlos: se os socialistas governam nos açores, é porque não tem havido alternativa melhor.E se é para o psd nos açores fazer o mesmo que tem feito na madeira, então é melhor o governo socialista manter-se, tal como está


De Carlos Faria a 14 de Março de 2013 às 09:39
Eu não vou comparar a qualidade de uma alternativa que não mostrou como governaria pela opção dos votos expressos em democracia. Ainda se fosse no campo de ideias poderia discutir, mas julgar opositores antes que eles provem o que quer que seja, é de não democratas.
Não gosto da forma como o governo dos Açores governa tal como a da Madeira. Não julgo as oposições madeirenses pelo motivo acima. Penso que ambos os governos se basearam no modelo de muita obra, muita dívida, pouco crescimento da economia em bens transacionáveis, aquilo que eu critivo há muitos anos.


De makarana a 14 de Março de 2013 às 19:25
Era á questão das ideias que eu me estava a referir.Claro que não sei como é o que ainda não aconteceu.Agora, tenho presente que as ideias de uns e outros foram apresentadas,e as pessoas decidiram que as do ps convencem mais do que as dos outros partidos, quer seja o psd,cds, pcp ou be. Quando não se decide mudar, é porque a grande parte dos eleitores veem que não existe necessidade de tal, neste ano ou nos outros.
Não julgamos as oposições, mas se o PS não foi bom a governar a certos niveis administrativos(nacional, municipal, regional), sabemos também que o PSD também desde Cavaco que nunca mais governou bem,que se é verdade que esse problema das obras e dos transacionáveis existe, é também verdade que esse problema existe em muito maior medida na Madeira do que nos Açores., e que lidera alguns dos municipios mais endividados do território nacional.


comentar tiro

Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds