Sexta-feira, 26 de Abril de 2013
por Fernando Moreira de Sá

 

No outro dia, um amigo de Lisboa dizia-me que o Paulo Morais é o Pacheco Pereira do PSD Norte. Errado. Por muito que não aprecie o Pacheco Pereira, nada me impede de lhe reconhecer uma enorme cultura geral. 

 

Alguns pensam que ele é jurista. Não, embora quem o ouça falar seja levado a pensar semelhante. É licenciado em Matemática (ramo Matemática Aplicada) e professor universitário (pelo menos na Lusófona). Foi (não sei se ainda é) militante do PSD e foi vice-presidente da Câmara Municipal do Porto com Rui Rio. Quando Rio o descartou da lista, tornou-se presença habitual na comunicação social graças a ter afirmado umas coisas sobre corrupção que, depois de investigadas (aqui entrou a famosa Maria José Morgado), deram em nada. Mais tarde, alegadamente, andou convencido que seria convidado por Passos Coelho (que apoiou) a candidato a deputado pelo Porto ou mesmo cabeça de lista por Viana do Castelo. Não foi. Coincidentemente, poucos meses depois, lançou um ataque forte, bem forte, sobre o Parlamento. Afirmando que a AR era um "centro de corrupção". Recentemente, escolheu como alvo Luís Filipe Menezes. Entende Paulo Morais que LFM deveria ser proibido de fazer campanha eleitoral no Porto, como se pode ler no Público, "Paulo Morais, acusa Menezes de «reincidir na legalidade decretada pelos tribunais ao continuar a fazer campanha eleitoral como candidato do PSD à Câmara do Porto». Uma vez mais, este matemático de formação entra pelo direito como se fosse especialista na matéria.

 

Quando vejo Paulo Morais na televisão ou nos jornais fico com a ideia que não conhece as fábulas de Esopo, em especial a do menino pastor e o lobo. É uma pena. Conhecendo, certamente deixaria de gritar tanto e de evitar cair no ridículo. Mesmo para um matemático aparentado de jurista.


tiro de Fernando Moreira de Sá
tiro único | comentar | gosto pois!

32 comentários:
De falcão a 26 de Abril de 2013 às 18:41
É impressionante a dificuldade que a direita tem de lidar com a honestidade. Só uma correcção:
1.ª - Não foi Rio que o descartou da lista, foi Paulo Morais que se demitiu sendo ainda vereador, devido à política de compadrio da Câmara com os interesses instalados na área dos "negócios imobiliários pouco claros..." E digo "compadrio" porque uma conhecida procuradora adjunta até disse que "não existe corrupção em Portugal" ou algo pelo estilo...
Quanto ao facto de as investigações da "justiça (?)" sobre a corrupção a que Paulo Morais aludia terem "dado em nada", só mostra de facto o quanto se pode confiar no estadinho de direito (não Estado de Direito) português.
Agora, se foi o Rio que o descartou da lista, ou se foi P Morais que se recusou a alinhar porque afinal não era um rio mas um esgoto, são coisas que só num Estado de Direito poderíamos ter a certeza, até lá...
O outro artista, o Menezes, não passa de um mal agradecido, porque os tribunais acabam de me tirar o prazer de poder ver a derrota do decano dos caciques do país, ao salvá-lo da humilhação eleitoral a que estava destinado...


De Fernando Moreira de Sá a 26 de Abril de 2013 às 23:33
Foi Rio que não o convidou para a lista. Ele não se demitiu de nada, meu caro. E não o convidou para surpresa geral e do próprio. Aliás, só depois disso é que Paulo Morais surgiu em público a falar sobre corrupção na CMPorto exactamente por causa de eventuais "interesses imobiliários".


De falcão a 27 de Abril de 2013 às 00:54
Posso admitir que talvez a minha informação não seja correcta, no entanto, isso não invalida o meu desagrado em relação ao tribunal, por não me deixar desfrutar da possibilidade de ver o cacique dos caciques a ser humilhado eleitoralmente no Porto, o que, aliás, não era a primeira vez...


De MFerreira a 28 de Abril de 2013 às 20:33
É curioso até à dois anos apenas falava de corrupção na cidade do Porto, pois tinha sido corrido pelo seu, até então, amigo Rui Rio. Agora é mais corrupção nacional, será que foi por não ter sido nomeado para a CCDR-N?


De Pedro Sampaio a 28 de Abril de 2013 às 18:41
Não é verdade. Foi a concelhia do PSD/Porto, á data presidida pelo Francisco Ramos, que o pôs fora da Lista do PSD à CMP.Não se demitiu coisa nenhuma...


De falcão a 28 de Abril de 2013 às 21:26
Sr Pedro Sampaio, se reparar eu já reconheci a incorrecção da minha informação em relação a esse ponto, na contra-resposta ao autor desta postagem: "Posso admitir que talvez a minha informação não seja correcta, no entanto, isso não invalida o meu desagrado em relação ao tribunal, por não me deixar desfrutar da possibilidade de ver o cacique dos caciques a ser humilhado eleitoralmente no Porto, o que, aliás, não era a primeira vez..." Isto é que é importante para mim, o resto são problemas ou questões para quem se preocupa com as negociatas do PSD e acólitos...


De Vianense a 26 de Abril de 2013 às 22:22
Nem mais nem menos. Haja alguém a dizer a verdade. Este senhor, o Paulo Morais, como não arranja tacho..... mas arranjou para o irmão. É um corrupto!. Gostei do que escreveu. Muito bem.


De Maria a 28 de Abril de 2013 às 18:00
Só vejo inveja e má língua !! Houvessem outros a dizer o que ele diz......e são muitas as verdades e não tínhamos gente do PSD, e eu até sou simpatizante/votante deste Partido, embora hoje muito decepcionada e zangada com toda esta gente deste governo. Gosto de ouvi-lo assim como ao Pacheco Pereira e muitos outros, todos aqueles que quando necessário enfrentam o seu Partido.


De MFerreira a 28 de Abril de 2013 às 20:40
Também acho que é só inveja, mas o dono dessa inveja chama-se Paulo Morais. Mais, se neste País é só corruptos, porque será que Paulo Morais também anda, como tem andado, à procura de uma colocação ou nomeação.


De kimarques a 20 de Outubro de 2013 às 20:19
Procurar uma colocação ou procurar fazer carreira política até pode ser de louvar, tudo depende das intenções.
Desconhecia quem é Paulo de Morais e continuo a não conhecer mas, pelo que vou constatando pelo que se vai passando, ele tem razão e serve para alertar toda a população para os males que nos atingem pela grande corrupção reconhecida pelos organismos internacionais, entre os quais um estudo alemão declarava que Portugal poderia ter um nível de vida semelhante ao da Dinamarca se não estivesse ... "Em termos do espaço europeu, Portugal ocupa a 19ª posição, em 30, apenas à frente de Itália, Grécia, Malta e países do antigo bloco de Leste."


De José Bessa a 28 de Abril de 2013 às 11:26
Snrs. fernando moreira de sá e vianense, creio na minha modesta opinião, que estão muito bem informados sobre Paulo Morais, mas porque que é que fico com a ideia que v.exas. nutrem por este Snr. um sentimento de mal de inveja... no entanto eu que sou desta cidade (Porto), onde não se passa nada... aproveito para os esclarecer que:- quando o Paulo Morais saiu da Camâra, a imprensa deu conta da sua demissão por incompatibilidades com o seu Presidente, no entanto mais importante de tudo, eu que ele práticamente não conhece, mas trabalhei no mesmo local de trabalho dele (três anos), só vos posso assegurar que se existisse mais meia dúzia como ele neste País, talvez este pobre País não se encontrasse no estado em que está, onde como Ele afirma, grassa a corrupção e compadrio, impunemente.


De cneves a 28 de Abril de 2013 às 18:56
É impressionante o grau de parcialidade do autor deste Blog! Ainda bem que o País real não partilha deste entendimento do blogueiro ' virado comentador/analista e reconhece o valor a este homem, a quem nós que sentimos de perto a corrupção que nos mina - vivemos num Concelho (Valongo) que deve estar no 1º. lugar do nefasto ranking - tanto devemos.
E se não é parcialidade, é estupidez e boçalidade, o que também não muito recomendável!
Nós conhecemos o Prof. . Paulo Morais, nós assistimos a algumas conferência promovidas por ele, nós seguimos desde o início a sua luta contar o monstro que nos devora!


De MFerreira a 28 de Abril de 2013 às 20:28
Também conheço bem e à muitos anos o Dr Paulo Morais e quais as suas intenções. É o "santo" que se revoltou, apenas e só, quando não foi reconduzido na lista de Rui Rio em 2005. Porque nunca ouvimos de Paulo Morais, falar da corrupção quando exercia o cargo de Vereador?


De MFerreira a 28 de Abril de 2013 às 20:41
Mas ele anseia e muito para fazer parte desse dito monstro, porque será?


De Carlos a 28 de Abril de 2013 às 20:28
Não conheço o Sr. Paulo Morais, mas admiro a sua coragem e acredito que mais de 90% do que diz e que tento acompanhar, é verdade, ao contrário do Sr. Fernando Moreira de Sá, que também não conheço, mas cuja leitura acima me mostra alguém com dor de cotovelo, gostaria de saber quem é.


De jc a 28 de Abril de 2013 às 22:19
Este Sr Paulo Morais é a meu ver um cidadão sério e realista que diz algumas verdades e incomoda muita gente.
Não é só o norte que o admira pois aqui no algarve tambem lhe reconhecemos valor e deviamos ter mais comentadores como ele para dar conhecimento de todos os passarões e vigaros que temos no nosso país.
Bem haja.


De helena esteves a 28 de Abril de 2013 às 22:38
Lamentável este esforço bem português de enxovalhar e tentar desacreditar um homem que tem mostrado provas de honestidade. Lamentável também a projeção do enxovalho que foi dada neste espaço. Cada vez mais são os mediocres que têm a palavra. A mediocridade vem de cima e tem descido a uma enorme velocidade nas diversas camadas da sociedade. Quem não for mediocre, corrupto, mal formado, permeável a influências partidárias, maçonicas ou outras é enxovalhado para ver se se cala.


De Zé Metralha a 19 de Outubro de 2013 às 18:06
Cara Helena, é essa precisamente a função desta direitalha fascista. Acabar com a boa reputação do Paulo Morais porque ele anda a agitar muito as águas com as suas participações públicas quer nas TV's, quer nas rádios, quer noutros locais para que é chamado e, por defeito, até põe os nomes (bem explícitos) aos bois (ou aos boys)... É assim que a direitalha fascista contra-ataca quem está a colocar em causa os corruptos, as suas ligações e actividades. Não interessa para o "negócio" mafioso...


De rui a. a 29 de Abril de 2013 às 20:46
Só para acrescentar que o Paulo Morais não é apenas "licenciado em Matemática". É doutorado pela Faculdade de Engenharia do Porto, o que mais do que o habilita à docência universitária.


De JFerreira a 9 de Maio de 2013 às 01:50
Quando o ouvi falar pela primeira vez gostei (e continuo a gostar) pensei que ele era um independente honesto ou até mesmo da area de influencia do PCP, partido que há muito, muito tempo, desde Novembro de 75, vem denunciando todas essas manigâncias, mas afinal ele vem da área laranja... Pois é.... deverá ter convivido com muitos desses que vão para a politica para se orientarem à custa do saque do povo trabalhador... terá com certeza ouvido muitas dessas histórias da voz dos próprios autores... sabe do que fala, certamente!


De G. Viegas a 9 de Maio de 2013 às 18:05
P é que é um verdadeiro portista, que sabe do que fala , mas com dignidade. Este senhor é apenas um ressabiado. Quer é dar vistas e ter algum benefício. Os roubos não começaram só há vinte anos. Logo depois do 25 de Abril, começou a destruição do tecido produtivo, porque o PCP era o único partido devidamente organizado. Depois tivemos que alojar 600 e tal mil retornados. E os verdadeiros roubos, começaram no tempo do cavaco, quando o dinheiro começou a chegar em catadupas, e era a sua família política que tinha os conhecimentos para se aproveitar bem da situação. Para não falar de todas as medidas erradas que ele tomou, para receber mais uns largos milhões de €s, abolindo as fronteiras alfandegárias, três anos antes do tempo previsto pela PAC, destruindo, assim, tudo o que restava , porque ninguém podia competir com os produtos que entravam aqui, ao preço da uva mijona , e porque os outros ficaram com muito mais tempo para se prepararem. E é este homenzinho, que hoje continua a contribuir para destruir o País, com os filhotes que entretanto foram nascendo, e que estão a aproveitar toda a babugem que resta. Quando mais nada restar, vão-se embora. Nos grandes interesses económicos eles não foram capazes de meter um dedo. Agora entregam os Serviços Jurídicos dos CTT, ao grande oligopólio da Justiça, que pertence ao Sr. José Miguel Júdice, família e associados, que entretanto vão ser privatizados.


De G. Viegas a 11 de Maio de 2013 às 02:18
Falta um P (até o meu teclado já está cansado, ou serão os dedos?). Queria dizer Pacheco Pereira, que apesar das suas opções, ninguém lhe nega a cultura e a sabedoria das suas aulas. Eu acompanhei, pela imprensa, a saída de PMorais e, conhecendo a honestidade profissional, apesar da casmurrice, de Rui Rio, não tive dúvidas de que lado poderia estar a razão. Quando o vi aparecer ligado a esta associação, se tivesse dúvidas tinham desaparecido. Infelizmente, a minha profissão permitiu-me ver tanta coisa que julgava impossível acontecer. Apesar do meu coração mole, fez com que eu não acreditasse em ninguém que se dedica a certas acções da caridadezinha.


comentar tiro

Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds