Sábado, 31 de Março de 2012
por Mr. Brown

Mas ficaria bem ao CDS, tal como aconteceu noutras situações nesta legislatura, não impor consequências políticas a quem pensa pela sua própria cabeça. Cortinas de fumo à parte, no caso de Ribeiro e Castro não ficaria nada bem. Se esta alteração ao Código do Trabalho não é matéria de disciplina de voto, qual é que será? Resta o orçamento e pouco mais. Além disso, as alterações ao Código do Trabalho resultam do memorando de entendimento com a troika, o qual, pensava eu, comprometia todos os deputados do CDS. Se Ribeiro e Castro, furando a disciplina de voto, vota contra nesta matéria e isso não tem qualquer consequência, então a partir de agora, pelo menos no que ao ponto de vista do CDS diz respeito, todos os deputados do PS ganham liberdade para deixar de respeitar o memorando que o partido pelo qual foram eleitos também assinou. Um deputado do CDS arranjou um pretexto para votar contra, muitos outros pretextos não faltariam na bancada socialista.


tiro de Mr. Brown
tiro único | comentar | ver comentários (3) | gosto pois!

Segunda-feira, 9 de Janeiro de 2012
por Ricardo Vicente

Sim pois piratear não é outra coisa que não furtar. Se esta lei (referida no post anterior, de Mr. Brown) for avante, é criada uma justificação ética para piratear tudo o que seja produzido por aqueles que são representados pela Sociedade Portuguesa de Autores.

 

Sobre este assunto, ler este excelente e completíssimo post de JCD no Blasfémias.


tiro de Ricardo Vicente
tiro único | comentar | gosto pois!

por Mr. Brown

Presumo, posso estar enganado, que a maior parte dos deputados queiram ser vistos como representantes do povo e não como representantes de grupos minoritários com grande capacidade de pressão. A aprovação de uma proposta deste género, espero que o percebam, não ajuda a essa causa.


tiro de Mr. Brown
tiro único | comentar | gosto pois!


Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
3 comentários
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds
visitas