Domingo, 21 de Abril de 2013
por Carlos Faria

Conheço pessoalmente Berta Cabral, tanto por questões profissionais, como no desempenho de atividade política, e tenho dela uma ideia de alguém pragmática, decidida e corajosa. Pela sua formação, tem obrigação de ser conhecedora entendedora dos problemas financeiros e de gestão que Portugal enfrenta.

Não é muito comum vermos uma mulher num lugar cimeiro no Ministério da Defesa, mas os aspetos que acima foquei e as dificuldades de gestão das forças armadas tendo em conta o momento em que o País se encontra praticamente sem dinheiro, podem levar a compreender a nomeação de Berta Cabral como Secretária de Estado da Defesa Nacional.

Contudo, onde penso que Berta Cabral poderá ser uma mais-valia e espero que aproveitada, é de levar ao Ministério da Defesa e às forças armadas a capacidade de compreenderem bem o papel a desempenhar pelo mar em Portugal e a necessidade de não só se proteger as águas nacionais, mas, sobretudo, de também de se olhar para o Atlântico como uma das áreas onde o País tem de investir, explorar os seus recursos e abrir-se ao mundo e aqui a Marinha Portuguesa é um braço fundamental.

Berta Cabral vem de uma Ilha e de uma Região arquipelágica onde área das águas da sua zona económica exclusiva é cerca de 400 vezes maior que a da sua zona terrestre emersa, um património que qualquer Açoriano tem obrigação de levar a que Portugal tome consciência para a sua real importância e este País só foi grande quando fez precisamente isso.


tiro de Carlos Faria
tiro único | comentar | ver comentários (1) | gosto pois!

Quarta-feira, 12 de Dezembro de 2012
por jfd

O beijo da morte não é aquele que um ex-mergulhador no Tejo, ao largo de Lisboa, foi dar a uma candidata a eleições regionais?

Devo estar a confundir qualquer coisa... 1989? Film noir 1947? Ai!


tiro de jfd
tiro único | comentar | ver comentários (1) | gosto pois!


Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds