Quinta-feira, 19 de Janeiro de 2012
por jfd

Pois é. Dizem que representam os trabalhadores. Aqueles que têm sido despedidos. Aqueles que têm sofrido. Os precários. 

E ainda aqueles que têm trabalho para a vida. Que sobem na carreira sem parar, mesmo sendo sindicalistas desde o primeiro ano de trabalho. Aqueles que têm regalias que a maior parte dos trabalhadores nem sonha. Aqueles que a seu bel prazer paralisam cidades e prejudicam quem quer trabalhar. Aqueles que querem o que sempre foi, sem olhar ao que agora é.

São assim os nossos sindicatos. Essas instituições da Democracia que tão bem têm evoluído e acompanhado os tempos e que têm crescido. Essas instituições da Democracia que em hindsight têm tanto de positivo a apresentar a quem representam. Fossem cotadas em bolsa estariam nos píncaros das suas cotações com recomendações de compra ou pelo menos de manter.

 

Eis que estala o verniz entre as duas mais altas e altruístas representações destes pináculos democráticos da nação.

E que bonito é ver que é sempre e sempre será tudo sobre os trabalhadores e nada, nunca, sobre quem as encabeça. Doce democracia!

 

 

(...) A central sindical liderada por Carvalho da Silva vai mesmo avançar com um processo-crime contra o secretário-geral da UGT, alegando que as declarações de João Proença - a denunciar ter sido pressionado por altos quadros da CGTP para assinar o acordo de concertação social - são "injuriosas e difamatórias" (...)

 

Parafraseando um caro amigo ontem nas redes Sociais, uns são pela concertação social, outros pela contestação...

sinto-me:

tiro de jfd
tiro único | comentar | ver comentários (7) | gosto pois!


Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
7 comentários
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds
visitas