Domingo, 23 de Setembro de 2012
por Joana Nave

Gosto dos primeiros dias de Outono. As primeira chuvas que limpam o ar saturado da época estival. O odor a terra molhada e as folhas que começam a cair e se amontoam pelos passeios.

Nos últimos anos as estações do ano foram-se dissolvendo umas nas outras acabando por se resumir a Verão e Inverno. No entanto, sente-se a falta das estações intermédias Outono e Primavera. O ser humano, tal como a natureza, precisa de um período de transição para arrumar o que ficou para trás e preparar a chegada do que vem a seguir. De certa forma, todas as coisas da nossa vida devem obedecer a esta regra para mais facilmente obtermos equilíbrio entre os vários acontecimentos com que nos deparamos.

Claro que gosto do calor mas já não tenho vontade de ir à praia, apetece-me mudar de lugares, de programas, de cores e texturas. Tenho até vontade de caminhar à chuva e de me fundir com a natureza. Preciso inclusive de mudar de sabores, trocar as saladas pelos pratos mais condimentados, os sumos de fruta pelos chás fumegantes e o chocolate quente, onde invariavelmente aqueço as mãos frias.

O Outono é uma época maravilhosa que sempre me soube a regresso às aulas e o início de um novo período de aprendizagem. Em cada Outono sempre aprendi mais, conheci novas pessoas e aprofundei o meu desenvolvimento pessoal.

Estamos sempre a recomeçar mas é no Outono que o podemos fazer de forma mais concreta, mais até do que no início do ano. Após o período de férias há que reajustar os nossos objectivos de curto, médio e longo prazo. Eu sempre norteei os meus passos pelo ano lectivo, porque faz mais sentido para mim.

Com o Outono surge o cheiro a castanhas assadas pelas ruas, fazem-se planos para o novo ano e ajustam-se os últimos meses deste, para fazer aquelas coisas que não queremos adiar mais. Eu, por exemplo, costumo viajar para não perder a oportunidade de conhecer novos lugares ainda este ano.

Claro que todas as épocas têm vantagens e desvantagens mas, tal como na vida, devemos procurar apreciar o lado bom de tudo o que nos rodeia. A amargura dos dias só nos traz mais dor. Porque não iniciar este dia sendo gratos pela manhã cinzenta que nos permite um programa indoor mais tranquilo? É tudo uma questão de perspectiva e lutarmos contra o que é não nos vai permitir ver a beleza do que temos presente e que, tal como na natureza, faz parte do nosso equilíbrio.


tiro de Joana Nave
tiro único | comentar | gosto pois!


Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds