Quarta-feira, 26 de Outubro de 2011
por Ricardo Vicente

Enquanto não chegarmos a Setembro/Outubro de 2013 - isto é, às eleições na Alemanha - nenhum cenário realista será abordado em nenhuma destas cimeiras. Por exemplo, já se devia discutir (EM SEGREDO) o default inteligente da dívida portuguesa, em vez disso discute-se ainda se a Grécia recebe ou não recebe mais uma tranche, quando esse país já deveria ter sido sujeito a um default ordenado há mais de um ano.

 

O melhor que podia acontecer neste momento na Europa seria uma antecipação das eleições na Alemanha. Até lá, todas estas cimeiras serão pura perda de tempo que, obviamente, não significam nada para os mercados.

 

"A chanceler prometeu ainda empenhar-se no conselho europeu e na cimeira de líderes da zona euro de hoje à noite "a favor de soluções sustentáveis", leio no Expresso. É muito engraçado vir agora a líder dos alemães falar de sustentabilidade. Ainda há meses, os juros acordados entre Portugal e as partes europeias da tróica eram manifestamente insustentáveis (os do FMI eram mais baixos); mais tarde, essas taxas foram diminuídas para níveis mais razoáveis. Esperemos que, no futuro, a chancelerina teutónica não volte a ter o descaramento de propor a mais nenhum país taxas de juro punitivas e especulativas.


tiro de Ricardo Vicente
tiro único | comentar | gosto pois!

Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds