Domingo, 30 de Outubro de 2011
por Pedro M Froufe

"(...) O lado bom da crise, depois de conseguirmos sobreviver aos seus agressivos espinhos, será compreendermos que a inércia e a ineficiência descontraídas já não nos permitirão sobreviver tranquilamente; adoptarmos novos hábitos de rigor e de dinamismo, perdermos velhos vícios, públicos (sobretudo) e privados. Uma mudança de hábitos que envolverá, também, a política e os seus actores. Estes terão que ser mais preparados, desabituando-se de uma acção política meramente discursiva, palavrosa e sem consequências. O que implica frontalidade na abordagem dos problemas. 
  Ora, não creio que o acordo europeu alcançado, na madrugada de quinta-feira, para uma “resposta convincente” à crise do Euro (e, imediatamente, à situação grega), reflicta já esse novo paradigma. Foi bom, na medida em que terá sido, politicamente, o acordo possível. No entanto, trata-se de um acordo para responder a um problema do sistema (impasse?) existente, dentro da lógica desse mesmo sistema".

 

TEXTO COMPLETO: AQUI.

 

* Semanário Grande Porto, 28.10.11


tiro de Pedro M Froufe
tiro único | comentar | gosto pois!

Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds