Quarta-feira, 2 de Novembro de 2011
por Francisco Castelo Branco

Este ano, na habitual revista anual sobre os acontecimentos mais relevantes, a Grécia ocupará o topo das preferências.

Desde o ano passado que ouvimos, lemos e comentamos sobre o que se passa no país dos Deuses antigos, só que desde o Verão que Portugal se veio meter ao barulho.

Agora vem mais uma novidade daquele lado : Papandreou quer organizar um referendo sobre o pacote de austeridade. No fundo é dar a quem tem de pagar a dívida a possibilidade de escolher o caminho. É óbvio que a Europa não viu com bons olhos esta opção tomada, mas é estranho que Sarkozy tenha dito que a Grécia nunca deveria ter entrado na zona euro e agora torça o nariz a esta posição do PM grego. É verdade, com quem se vai reunir Papandreou? com Merkel e Sarkozy. Barroso, Vam Rompuy ou Ashton são figuras fora do baralho no que toca a resolver problemas relacionados com a Europa.

E os restantes países também estão fora....

Sobre a medida do PM grego tenho a dizer que é bastante corajosa e dá o poder aos cidadãos. Não é disso que se trata a democracia? Por outro lado, esta é uma medida arrojada que pode ter custos grandes para a Grécia mas também para a Europa.

Uma coisa é certa : aquilo que for decidido não vai resolver o problema grego.

Já estou a imaginar milhares de Assembleias populares a se organizarem em Atenas e afins.


tiro de Francisco Castelo Branco
tiro único | comentar | gosto pois!

3 comentários:
De João Espinho a 2 de Novembro de 2011 às 12:25
E convocar eleições antecipadas não é também uma forma de dar voz/poder ao povo?


De Francisco Castelo Branco a 2 de Novembro de 2011 às 12:40
claro que é, mas nesta situação penso que isso não seria a melhor solução.

o que a Grécia menos precisa é de instabilidade politica.


De Pedro Correia a 2 de Novembro de 2011 às 19:07
Bem-vindo ao Forte, Francisco.


comentar tiro

Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds