Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Forte Apache

Marcelo foi de Mestre...

Fernando Moreira de Sá, 18.11.11

O Secretário de Estado do Desporto e Juventude, Alexandre Mestre, entende que os jovens portugueses que estão no desemprego devem procurar ir à luta, "sair da sua zona de conforto" e tentar a sua sorte fora de Portugal.

 

Foi o bom e o bonito! Numa espécie de "tiro ao alvo", tudo quanto é comentador viu nestas palavras um ataque aos jovens portugueses. Ora, a realidade é bem diferente. Com o projecto universitário europeu "Erasmus" inúmeros jovens portugueses tiveram a oportunidade de conhecer outros países, outros povos e culturas, diferentes realidades. Muitos, após o término das suas licenciaturas, nem pensaram duas vezes e partiram. A taxa de sucesso é esmagadora. Obviamente, eu preferia que o seu sucesso fosse conseguido aqui. Era bom sinal. Porém, a realidade é outra. Tal como no passado os portugueses (e Portugal) tiveram de aventurar-se pelos mares desconhecidos em busca de uma vida melhor e de um novo rumo. 

 

Até posso conceder que o SEJ não foi feliz na forma como se expressou. Contudo, o fundo daquilo que afirmou não é descabido. Tive a felicidade de regressar à Universidade já com trinta anos e com família constituída. Tive o privilégio de lidar com jovens com 20 anos fantásticos. Na altura devida procurei incentivar alguns a experimentar o programa "Erasmus". Nenhum o fez. No fundo, nunca é fácil e cómodo "sair da sua zona de conforto". Foi pena. Hoje, olho e o que vejo? Mais de 60% desses meus colegas estão no desemprego. Os outros 40% apenas quatro estão a trabalhar na sua área de formação, contando comigo...

 

A verdade é só uma: a licenciatura que obtiveram com esforço, Jornalismo e Comunicação, não abriu as portas do mercado de trabalho à esmagadora maioria. Temos o mercado que temos. Cada vez menos portugueses compram jornais, ouvem rádio e mesmo a televisão está a perder espectadores. Sem leitores, ouvintes, etc., não temos como resolver o problema. A solução passa por procurar fora de Portugal. O SEJ apenas afirmou aquilo que todos sabem e não querem ver.

 

O Prof. Marcelo Rebelo de Sousa criticou duramente o SEJ. É fácil, muito fácil e popular. Porém, estranhei. O Prof. Marcelo Rebelo de Sousa sabe, como poucos, o que pretendeu dizer Alexandre Mestre. O saber de quem viu o seu filho rumar ao Brasil, deixar a sua "zona de conforto" e partir para São Paulo dando assim razão - ironia - ao Secretário de Estado...

6 comentários

Comentar post