Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Forte Apache

Um blog imperdível

Alexandre Poço, 25.03.13

Para quem gosta de dar uma boa gargalhada quando está a navegar por blogs e crónicas, sugiro o blog Macambúzio do célebre Manuel Parreira, nome incontornável para quem anda pelo Twitter. 

 

Contra-indicações:

1) por experiência própria, recomendo não abrir o site no local de trabalho, sob o risco de não conseguir parar de rir e ter de enfrentar um colega;

2) se for socialista e não tiver um razoável poder de encaixe, pode causar-lhe danos uma vista ao local.

Sócrates ?

Maurício Barra, 25.03.13

Não vou contribuir com mais um juízo de valor sobre a decisão da RTP. Tanto mais que contratar um dos tipos mais odiados no país é matéria de oportunismo. Ou antes, de dois oportunismos: a RTP que quer fazer um brilharete audiométrico e o próprio que, presumido como é, pensa que vai dar “volta ao texto” indrominando os portugueses com explicações a tentar justificar o injustificável.

Consequências políticas do acto ?

Sim, e, afectarão tanto o PS como o Governo.

Temos de lembrar que Sócrates liderou um projecto de poder que controlou o PS para tomar conta do país. Um projecto de poder onde a falta de ética, o nepotismo, o controlo patológico da “diferença” de opinião e o uso dos instrumentos do Estado com dolo em benefício de entidades privadas, foi o pão nosso de cada dia. Todos, seja no PS ou na oposição, que se atravessaram no seu caminho, eram tratados como inimigos, alguns com consequências pessoais nefastas. Em breve verificaremos que o ódio vai voltar de dedinho espetado e a reactivação da contra-informação aparecerá assestada sobre quem o contrariar. É a vendetta do padrinho do grupo parlamentar socialistana Assembleia da República, apoiado pelos bobby’s e pelas tarecas que nunca o abandonaram. 

No PS, Sócrates vai tornar ainda mais insegura a liderança de Seguro. Claro que vai jurar a pés afastados (pensavam que ia dizer a pés juntos, não? ) respeito pelo actual secretário - mas só no primeiros programas - , porque depois vai começar a condicioná-lo. E o António José percebeu isso: já anda nervoso a dizer que decide pela sua própria cabeça. Isto num partido que já tem várias cabeças posicionadas para o rescaldo de uma promitente derrota do Governo em 2015. ( a juntar a estas duas, há de Costa, que vê agora baralhadas as peças do tabuleiro que tão afanosamente tem vindo a manobrar para lhe permitir agir com rédea solta a médio prazo ; e ainda há o joker Jorge Coelho, que já anunciou que está “com desejos” de voltar à política )

No Governo vão arrepender-se por terem gasto dois anos a serem os meros “fixers” da bancarrota que herdaram, poupando politicamente quem a causou. Os ataques vão ser permanentes (vai repetir até à exaustão que ele faria desta ou daquela forma seja o que for para evitar aos portugueses tão grandes sacrifícios), e a imprensa que nunca deixou de o “acolher com amizade” vai ser o megafone semanal das suas intervenções. Num momento em que é estratégico liderar e preparar com paciência e sentido de dever nacional um acordo dos três grandes partidos democráticos para a inadiável reforma da dimensão do Estado, sem a qual continuaremos a ser um país estruturalmente inviável, Sócrates vai ser o agente provocador que todas as semanas estará contra seja o que for, desde que isso interfira no seu projecto de poder.

 

Post Scriptum : Sócrates ? se quiserem reduzir Sócrates ao que ele efectivamente é, bastaria a RTP contratar o Rui Rio para lhe fazer o contraditório. Ganhava-lhe todos os dias por dez a zero.

PS censura o Governo... mas honra os compromissos da troika

Carlos Faria, 23.03.13

O PS teve o cuidado de salvaguardar-se perante a troika que esta moção de censura ao governo não quer dizer que o partido pretenda deixar de honrar os compromissos do Estado.

Como estamos mesmo comprometidos é com a governação imposta pela troika através do memorando e sabendo nós da abertura da troika a vias que não sejam de austeridade, estamos conversados sobre a alternativa de António José Seguro: Existe, mas é apenas para Português ver, não a troika!