Quarta-feira, 14 de Setembro de 2011
por Ricardo Vicente

 

É legítimo pedir rapidez a Pedro Passos Coelho por três razões:

 

1. Foi o próprio quem se comprometeu publicamente a implementar as políticas com grande celeridade;

 

2. O contexto de crise económica e desespero financeiro a isso obriga;

 

3. Porque a reflexão necessária a um corte na despesa eficiente e racional e etcetera já está mais que feita: basta ler o último livro do actual Ministro da Economia e Emprego bem como o seu excelente blog. Está lá tudo. (E ainda os vários estudos e reflexões independentes elaborados com o fito na então futura governação do PSD).

 

Por tudo isto, é preciso mais tempo porquê?

 

Quando é necessário corrigir défices excessivos e recalcitrantes, os cortes na despesa são mais eficazes do que os aumentos da receita. No entanto, esses cortes doem ainda mais do que as medidas de agravamento fiscal. Por isso, é especialmente importante lembrar que as medidas dolorosas são mais fáceis de aceitar quanto mais cedo forem tomadas. Até porque os "estados de graça" são muito mais curtos em época de crise económica e social.


tiro de Ricardo Vicente
tiro único | comentar | gosto pois!

Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds