Terça-feira, 17 de Janeiro de 2012
por Pedro Correia

Qualquer um erra. Hoje o Público assume dignamente o erro cometido numa notícia que fez a manchete da edição de ontem. Só o deputado socialista José Junqueiro ainda não foi avisado. 

tags: ,

tiro de Pedro Correia
tiro único | comentar | gosto pois!

3 comentários:
De IT a 17 de Janeiro de 2012 às 19:01
Nem o pachequito, nem o rangelito, nem a talhosa toda do PSD...


De Ricardo Vicente a 18 de Janeiro de 2012 às 10:29
Tenho mixed feelings quanto a este caso. Por um lado, concordo que a admissão do erro é louvável e, penso, é a excepção (em certa medida, mais louvável ainda).

Por outro lado, enquanto consumidor de jornais, isto não deixa de ser triste: o erro do Público foi monstruoso, foi excessivo. Se é verdade que qualquer pessoa que pense perceberia onde estava o erro (não se utilizaram médias diárias, comparando dois períodos de tempo diferentes) também é verdade que, para quem lê à pressa, a notícia falsa terá causado efeito. O erro foi crasso demais.

O erro do Público é tão grande que é difícil de aceitar, mesmo com pedido de desculpas.

É triste.


De Pedro Correia a 18 de Janeiro de 2012 às 18:48
Ricardo, em relação ao Público não estamos perante um caso virgem, como se confirma aqui:

cidadanialx.blogspot.com/2010/11/passivo-da-camara-de-lisboa-vai-baixar.html

Espantoso é o eco que qualquer notícia - ainda que falsa - ganha logo nas redes sociais. Como substituto contemporâneo dos antigos rumores das comadres de aldeia.


comentar tiro

Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds