Sexta-feira, 3 de Fevereiro de 2012
por jfd

Ontem a senhora deputada Inês Medeiros exigia a presença do senhor ministro Miguel Relvas no Parlamento.

Porquê? Porque os jornalistas exigiram consequências claras e a Direcção de Informação da RDP demitiu-se. Censura politicamente orientada, ouviu-se ontem no Parlamento via João Semedo. Para mim isto tudo tem uma graça imensa. Pois de censura não se tratará. Caso fosse não teria graça nenhuma.

Mas estes arautos da transparência, verdade e liberdade dir-me-ão como reagiram num passado recente de asfixia que tanto foi por nós condenado. Mas podemos até esquecer o passado, que já lá vai.

Agora estamos noutra realidade. A realidade da transparência. Um Governo que diz ao que vem, que é consequente e que, pasmem-se!, publica quem nomeia em site público. É chato ver agora acontecer aquilo que se pediu no passado, e toca então de arranjar mais faits divers.

Estariam estes senhores incomodados com a tal falta de assunto para atacar este Governo, interessados também em publicar quanto custam as direcções e as redacções ao erário público?

Estariam estes senhores, quiça, ensombrados com a privatização no horizonte, interessados em falar ao povo qual é o ROI* que trazem ao investidor Estado e que mais-valia servem para uma audiência que claramente não os tem como preferência?

Não tinham assunto? Agora já têm!

 

*return on investment

sinto-me:

tiro de jfd
tiro único | comentar | gosto pois!

9 comentários:
De scriabin a 3 de Fevereiro de 2012 às 09:28
jfd, talvez fique pasmado com esta minha revelação, mas olhe que as nomeações já eram publicitadas em site público. E antes de haver internet, era em papel.


De jfd a 3 de Fevereiro de 2012 às 09:35
Não me diga!
Em Diário da Republica?
Totalmente acessível e compreensível ao comum cidadão?
Aliás o circo que se fazia em volta em tudo se compara ao actual certo?
E já agora concordaria com a minha sugestão de divulgação de certos salários?


De scriabin a 3 de Fevereiro de 2012 às 14:43
jfd, você ficou maravilhado com essa invenção que é um site público para a divulgação das nomeações, como se fosse uma coisa extraordinária e nunca vista em Portugal. Eu estava a dizer-lhe que essas nomeações já não eram segredo, porque já era obrigatório por lei há muitos anos. Ninguém inventou a roda. A sua consulta apenas se foi tornando mais fácil e a internet possibilitou isso. Não vale a pena ninguém pasmar-se com isto. Há ainda muitos portugueses que não têm internet e que por isso não acediam ao dr electrónico, como continuam a não aceder às páginas do governo. Quem está mesmo interessado e não tem internet, ou não quer gastar dinheiro na internet, faz como sempre se fez. Vai-se a uma biblioteca, à junta ou à câmara consultar o DR. Mas eu sei que de facto o slogan do governo é que agora, finalmente, se divulgam os ordenados dos nomeados ;)
Se eu estou interessado em saber quanto ganham os directores e jornalistas dos canais públicos? Qualquer um tem curiosidade, claro. Mas tenho a certeza que este governo transparente, já tem isso em qualquer site de fácil acesso. Já procurou bem? Se não encontrou, deve insistir para o governo dizer onde está.

Quanto ao "circo", era o mesmo. Quantos links quer para denuncias de nomeações de gajos a ganhar muito no tempo do socras? Entre noticias de jornal e montes de blogues, é só pedir. Eu não sei se já tinha dito em cima que qualquer jornalista com internet ou qualquer gajo que soubesse ler e tivesse curiosidade, podia saber isso tudo. Acho que a úinica pessoa em Portugal que não sabia isso era o jfd, o que é estranho

P.S. Sabe o que era mesmo revolucionário? O governo fazer uma lei para toda a gente ter um computador e internet grátis e cursos para navegar na internet a toda a gente, incluíndo aos velhinhos. Isso é que era transparência absoluta :)


De jfd a 3 de Fevereiro de 2012 às 15:06
Caro,

Haja a sua boa disposição na discussão dos assuntos.
Acordemos em discordar. Os pontos de vista estão publicados.


De jfd a 3 de Fevereiro de 2012 às 10:44
Lá vem o PS falar no debate sobre o senhor jornalista e o fim do seu programa.
Triste PS que nada mais tem a dizer a Portugal nem a perguntar a um PM.
Excelente resposta a de Pedro Passos Coelho.
Muito mal o líder da oposição. Abriu o flanco e levou a resposta.
Melhor ainda na contra-resposta o PM.

Vou por uma velinha pela preocupação de Seguro - diminuição de qualidade de democracia diz Seguro. Agora salta para as nomeações. Lindo. Estratégia ao mais alto nível. Triste PS, de facto.


De k. a 3 de Fevereiro de 2012 às 10:53
"Agora estamos noutra realidade. A realidade da transparência. Um Governo que diz ao que vem, que é consequente e que, pasmem-se!, publica quem nomeia em site público. É chato ver agora acontecer aquilo que se pediu no passado, e toca então de arranjar mais faits divers."

Por acaso, todas as nomeações têm de ser publicadas no diário da republica
Por acaso, o Diario da Republica electronico é-o pelo menos desde 2003 (Resolução da Assembleia da República n.º 68/2003, de 7 de Agosto)


"Estariam estes senhores incomodados com a tal falta de assunto para atacar este Governo, interessados também em publicar quanto custam as direcções e as redacções ao erário público?"

Página 86.

http://www.rtp.pt/wportal/grupo/informacao_financeira/rc_anual.php

"Estariam estes senhores, quiça, ensombrados com a privatização no horizonte, interessados em falar ao povo qual é o ROI* que trazem ao investidor Estado e que mais-valia servem para uma audiência que claramente não os tem como preferência?"

Qual é o "roi*" da policia?
* credo homem, já ninguem usa isto


De jfd a 3 de Fevereiro de 2012 às 11:00
k eu sou antigo.
Olha estás mesmo a comparar jornalistas tão bem caracterizados por sátiras de humor de Herman José, com polícias? Really ?

Por acaso, todas as nomeações têm de ser publicadas no diário da republica
Por acaso, o Diario da Republica electronico é-o pelo menos desde 2003 (Resolução da Assembleia da República n.º 68/2003, de 7 de Agosto)


A resposta está num comentário anterior.


De paulo a 3 de Fevereiro de 2012 às 10:54
caro jfd
essa de esquecer o passado é para rir?
quanto ao caso em concreto só vejo nesta posta tiros ao lado.
uma coisa á a 2transparêcia" das nomeações outra coisa é comentar ademmissão em bloco da dir de nf da rdp e o comunicado dos jornalistas?
são todoos perigosos esquerdistas?


De jfd a 3 de Fevereiro de 2012 às 11:03
Caro Paulo,

O Senhor Primeiro-Ministro comentou à pouco no Parlamento qual a sua preocupação sobre esse assunto -> nenhuma. Partilho dessa opinião.

E isto não é esquerda vs direita.
Pois uma esquerda responsavel é necessaria para ajudar a que cheguemos lá. Mas tem de ter ideias. Propostas. Estou a ouvir o PS há quase 30m. Nem uma nem outra.


comentar tiro

Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds