Segunda-feira, 13 de Fevereiro de 2012
por Luís Naves

Vai por aí uma enorme confusão nas notícias sobre o salário mínimo grego, o tal que o novo pacote de medidas de austeridade cortará em 20%. A maioria das notícias evita explicar o valor deste salário mínimo, muitas referem um valor errado. E bastava fazer uma pesquisa que dura 15 minutos.

 

Eis aqui a fonte mais oficial possível, o Eurostat. Estes são valores comparáveis, portanto, transformados em 12 meses e brutos.

Aqui temos a tabela europeia com o valor líquido. Reparem: os gregos recebem 750 euros, contra os 485 euros do trabalhador português. O valor grego, português e espanhol é pago 14 vezes. O dos restantes países é apenas 12 vezes.

 

Também me perturba a situação da Grécia, mas usar a redução do salário mínimo como exemplo de horror social é apenas demagógico.

Compreendo, por exemplo, a irritação de um eslovaco (salário mínimo de 327 euros, mas 12 vezes) que tem de contribuir com os seus impostos para o resgate grego, apesar desta diferença entre salários mínimos. Para mais, o governo eslovaco caiu por causa da situação na Grécia, após uma divisão sobre o apoio ao segundo pacote.

 

Este texto de João Galamba aborda apenas parte da questão. O autor de Jugular não explica qual a solução para o problema: permitir a manutenção de um salário mínimo anormal que está a contribuir para o desemprego grego? Não fazer reformas? Não pagar a dívida, apesar desta ser reescalonada e reduzida em mais de um terço? A opção bancarrota melhorava a situação da Grécia? O que pretende João Galamba, que a Grécia receba dinheiro sem contrapartidas?

 

Uma última observação sobre a questão política. As notícias dão como certo que os protestos são maioritários na Grécia, mas as sondagens parecem indicar que a Nova Democracia vai ganhar as eleições. Os partidos contrários ao resgate terão talvez entre 30% e 40% dos votos, o que parece gigantesco, mas ainda não dá para maioria.


tiro de Luís Naves
tiro único | gosto pois!

De DEsconhecido Alfacinha a 13 de Fevereiro de 2012 às 13:33
"O que pretende João Galamba, que a Grécia receba dinheiro sem contrapartidas ?"

Precisamente, os Gregos e os Portugueses ...


Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds