Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Forte Apache

Em descendo a Costa Vicentina...

Francisca Prieto, 15.03.12

 

... se acontecer passar ali pelas bandas da Carrapateira, não deixe de virar à direita para apanhar a estrada de terra que liga a Praia da Bordeira à Praia do Amado.

Se for homem, vai ter de respirar fundo e acreditar que isso de uma suspensão ficar arruinada por causa de meia dúzia de quilómetros numa estrada levemente esburacada é um mito rural. Se for mulher, é provável que nem saiba o que é uma suspensão.

 

À medida que a camada de poeira começar a assentar no carro, vai perceber que não sabia que a oitava maravilha do mundo morava mesmo ali ao virar da esquina. É a natureza pura e bruta e entrar-nos pelos olhos dentro. É o sal a colar-se-nos à cara. É a crueza do silêncio a fazer-nos emudecer de timidez.

 

Perca a pressa e páre o carro à beira da estrada. Tire partido de um dos pequenos miradouros de madeira que estão  construídos sobre as rochas e sente-se num banquinho a namorar.

Deixe-se perder o fôlego um par de vezes, que aquilo até lava a alma a uma pessoa. É mesmo de cortar a respiração. E é de graça.

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Francisca Prieto 16.03.2012

    Cara Isabel,
    A autora do texto sou eu, sou mulher e, sabendo exactamente o que é uma suspensão, escrevo "é provável que nem saiba o que é uma suspensão" como figura de estilo para ilustrar que 99% das mulheres se estão a borrifar para a suspensão do carro.
    Alegre-se, que não vale a pena emudecer por tão pouco.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.