Sexta-feira, 23 de Março de 2012
por Rodrigo Saraiva

Imaginemos que de repente um sector da economia vê-se proibido por lei de anunciar e publicitar os seus produtos em vários meios, nomeadamente na televisão. Consequências? A comunicação social - em especial as televisões, já sufocadas com o decréscimo de investimentos publicitários - arrisca-se a ter uma brutal queda nessas receitas. As empresas desse sector, que com a crise e o crescimento das marcas brancas vêem as suas vendas a diminuir, deparam-se com uma ainda maior queda nas vendas e consequentemente têm de cancelar investimentos e avançar com despedimentos.

Conseguem imaginar estes cenários? Alguns podem achar que é algo difícil de acontecer. Eu diria que é algo bem exequível se certas demagogias e fundamentalismos não forem travados no parlamento.


tiro de Rodrigo Saraiva
tiro único | comentar | gosto pois!

5 comentários:
De l.rodrigues a 23 de Março de 2012 às 15:36
Fala do tabaco ou do alcool?


De Rodrigo Saraiva a 23 de Março de 2012 às 17:39
falo mesmo do sector agroalimentar. veja o que está em discussão na especialidade na Comissão para a Ética, a Cidadania e a Comunicação.


De João Pedro Neto a 23 de Março de 2012 às 16:23
E que tal ser proíbido de exercer qualquer actividade económica? Betclic anyone?

http://m.publico.pt/Detail/1538726


De Samuel a 23 de Março de 2012 às 20:57
"se certas demagogias e fundamentalismos"

Todo o tom do texto exigia que tivesse escrito "certas e determinadas..."


De André Miguel a 24 de Março de 2012 às 11:50
Acerta na mouche, principalmente quando refere que depois o culpado será o malvado liberalismo.
Acho piada quando neste país cada vez temos menos liberdade de escolha, o poder do Estado é cada vez mais arbitrário, mas o liberalismo continua a levar com as culpas.


comentar tiro

Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds