Sexta-feira, 6 de Abril de 2012
por José Meireles Graça

"He dismissed the piece’s anonymous author as “un imbecille” who in his “abissale ignoranza” had compared Monti to Thatcher, which only “un emerito cretino” could do because it is such a gross falsification of the historical truth. Thatcher cut taxes and public spending “drasticamente,” Alberto told me, whereas Monti is doing “esattamente IL CONTRARIO.”

 

A gente sabe do Mundo aquilo que a comunicação social nos diz. Mario Monti era para mim um burocrata europeu com duvidosas credenciais democráticas que veio substituir um governante disparatado e controleiro, todavia eleito e reeleito, para sossegar os mercados.

 

Monti, o sóbrio professor, parece que tem uma capacidade notável para adormecer auditórios; e os mercados, efectivamente, sossegaram.

 

Mas, a ser verdade o que diz este senhor, as reformas de Monti têm consistido, no essencial, em aumentar impostos velhos e criar novos. De reformas, nicles.

 

De uma maneira ou outra, os mercados sossegarão quando já não houver risco de os bancos ficarem entalados. E as reformas virão, tarde ou cedo, a bem ou a mal. A dívida, que entretanto cresce, essa, bem: há que tomar medidas para aumentar a taxa de natalidade, a fim de a distribuir por mais cabeças.


tiro de José Meireles Graça
tiro único | comentar | gosto pois!

Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds