Domingo, 20 de Maio de 2012
por Fernando Moreira de Sá

Reparem, a Directora do Público afirmou ao i que o Conselho de Redacção do Público fez "uma manipulação intolerável dos factos". Mais, diz também que nenhuma notícia do caso das secretas deixou de ser publicada.

 

Hoje ficou-se a saber que, afinal, o Ministro Miguel Relvas nunca falou directamente com a jornalista em causa e que lhe foram dados 30 minutos para responder a todas as perguntas (enviadas por mail).

 

Por tudo o que já vi escrito nos jornais, mais parece estarmos perante uma guerra de poder interno no Público. A ser assim, é de enorme gravidade usar o nome de terceiros para batalhas internas de poder numa redacção. Ainda por cima quando o "usado" é um ministro. Como dizia o VPV, o mundo está a ficar perigoso...


tiro de Fernando Moreira de Sá
tiro único | gosto pois!

De Maurício Barra a 20 de Maio de 2012 às 08:24
Caro Fernando Moreira de Sá, tirou-me as palavras da boca.
O conselho de redacção do Público tem uma agenda política próxima do BE e de "companheiras" do PC, a qual a Direcção patrocinou para tomar "conta do poder" ao José Manuel Fernandes, mas que agora quase não consegue controlar os exageros.
Estas "meninas" com as suas agendas fracturantes, a sua obsessão anti-governo, a sua falta de espírito democrático e, sobretudo, com a sua falta de qualidade e "espessura" jornalística, estão a destruir aquele que foi o melhor diário português.


Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds