Domingo, 20 de Maio de 2012
por Fernando Moreira de Sá

Reparem, a Directora do Público afirmou ao i que o Conselho de Redacção do Público fez "uma manipulação intolerável dos factos". Mais, diz também que nenhuma notícia do caso das secretas deixou de ser publicada.

 

Hoje ficou-se a saber que, afinal, o Ministro Miguel Relvas nunca falou directamente com a jornalista em causa e que lhe foram dados 30 minutos para responder a todas as perguntas (enviadas por mail).

 

Por tudo o que já vi escrito nos jornais, mais parece estarmos perante uma guerra de poder interno no Público. A ser assim, é de enorme gravidade usar o nome de terceiros para batalhas internas de poder numa redacção. Ainda por cima quando o "usado" é um ministro. Como dizia o VPV, o mundo está a ficar perigoso...


tiro de Fernando Moreira de Sá
tiro único | gosto pois!

De k. a 21 de Maio de 2012 às 09:56
Disto tudo, posso dizer que para mim, o Miguel Relvas devia mudar o nome para Miguel Reles

:D


PS: Curiosamente, até acredito no miguel relvas - a imprensa é um portugal tornou-se uma especie de hidra de sete cabeças. Mas não tenho pena de vós, PSD. Quando o Socrates era grelhado em público (e no Público, tambem), vocês em vez de serem responsáveis, alimentaram a hidra.
Agora, colham os ventos que semearam.
Ahhhhhh e esperem até chatearem os magistrados. Ui ui...


Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds