Terça-feira, 12 de Junho de 2012
por Miguel Félix António

Ontem ao almoço nas novas instalações do IDL - Instituto Amaro da Costa (http://www.institutoamarodacosta.com/A-mesa-do-IDL-com-Vasco-Graca-Moura-n146.htm), foram dilucidadas de forma clara por Vasco Graça Moura as contradições do (Des)acordo Ortográfico.

Bom seria que os governantes ponderassem o que dizem especialistas e estudiosos nesta matéria como o Presidente do Centro Cultural de Belém.

Que pena os políticos, com algumas excepções, se refugiarem na "langue du bois" para não terem que tomar posição sobre aspectos fundamentais da vida do nosso país. Sim, porque há mais Portugal para além da "troika" e da voragem fiscal que nos suga o que já não temos.  


tiro de Miguel Félix António
tiro único | comentar | gosto pois!

3 comentários:
De fado alexandrino a 12 de Junho de 2012 às 19:56
Não gostei nada do pretensiosismo de num apontamento sobre o Acordo virem lá escritas umas coisas em línguas bárbaras.


De Miguel Félix António a 15 de Junho de 2012 às 18:16
Todos temos direito aos nossos pretensiosismos...


De Pedro Correia a 12 de Junho de 2012 às 23:11
Absolutamente de acordo com as críticas ao aborto ortográfico, Miguel.


comentar tiro

Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds