Quarta-feira, 4 de Julho de 2012
por Pedro M Froufe

"(...) Apesar de ser indiferente que, enquanto político,  A, B ou C seja ou não dr., engº ou arquitecto (por exemplo), que se saiba e que seja plausível, nunca o Ministro (ou o cidadão) Miguel Relvas utilizou o dito título académico para o exercício de actividades cujo pressuposto seja, precisamente, o domínio de conhecimentos técnico-científicos supostamente certificados por esse mesmo título. Até ver e que se saiba – e nem sequer sobre isso foi questionado –  também não mentiu sobre nenhuma circunstância do seu cv académico. Não desenhou ou assinou projectos para licenciamento de casas em Tomar ou noutra localidade qualquer, nem ocupou cargos técnicos ou na administração pública cujos requisitos necessários integrassem uma determinada licenciatura… Digo eu, ou estarei a ver mal as coisas?! (...)"


tiro de Pedro M Froufe
tiro único | gosto pois!

De k. a 5 de Julho de 2012 às 09:26
Outro defensor das Novas Oportunidades...!

Afinal, o principio é o mesmo: Reconhecer formalmente competências adquiridas ao longo do percurso profissional.

Obrigado Pedro, fico feliz por compreenderes.


Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds