Segunda-feira, 9 de Julho de 2012
por Judite França

Lamentavelmente andei por aí sem poder vir aqui: e isso faz com que vá acumulando tudo na ponta dos dedos. E de tudo o que tenho acumulado, dedico esta fuga ao quotidiano a D. Januário Torgal Ferreira.

Não a propósito do que disse sobre a paciência dos portugueses - autênticos insultos -, nem sobre a reforma de 4400 euros - que tornam os insultos mais pérfidos. Dedico-me antes ao espanto de quem ouviu os impropérios, o que demonstra uma falta de atenção grave, e à habitual ausência de reacção por parte da comunidade católica portuguesa, que foge de uma polémica como o diabo da cruz.

Quem se espantou com estas declarações esquece que o bispo das Forças Armadas já disse coisas piores. Como quando aludiu à legítima defesa, garantindo que não daria a absolvição a quem, em batalha, matasse sem a garantia de que o fazia apenas em perigo de vida.

Sendo o capelão das Forças Armadas, D. Januário deveria saber várias coisas: uma é que, em plena guerra, a fronteira de legítima defesa é fina e frágil como a dúvida de quem teme pela vida. E, perante o perigo constante, é difícil de perceber se o impulso movido pelo sentimento mais aterrorizador de quem se confronta com a morte todos os dias pode ser exagerado, levando a que a arma dispare cedo demais. O medo é que seja tarde demais.

Depois disto, «bocas» sobre a paciência dos portugueses são graves. Mas mais grave é saber que a igreja perante isto nada faz. Não se espantem com o resultado que está à vista: não há rebanho que aguente.


tiro de Judite França
tiro único | comentar | gosto pois!

3 comentários:
De k. a 9 de Julho de 2012 às 16:31
lol.

Portanto, se eu tiver uma boa reforma, alías se eu for podre de rico, deixo de poder ser solidário e de me preocupar com quem é mais pobre?

E eu não sou católico, mas se mato por acidente, posso ser absolvido? Se calhar sim.

Enfim, a Convenção de Genebra é mais restrita que a biblia, portnato mesmo perdoado, provavelmente serei um criminoso de guerra à mesma.

http://www.icrc.org/eng/


De AMD a 9 de Julho de 2012 às 23:54
OH Dona Judite, andou este tempo todo ausente e volta só para nos dizer que é preciso por uma mordaça em D. Januário, balhanosdeus...


De Judite França a 10 de Julho de 2012 às 09:34
Caro AMD, percebeu a parte da ausência, não o que escrevi sobre o D. Januário: uma mordaça é muito pouco; o bispo já deveria ter sido destituído. Continuando na estrutura da Igreja não há Deus que lhes valha.


comentar tiro

Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds