Domingo, 2 de Outubro de 2011
por Pedro Correia

 

José Sócrates e Alberto João Jardim

(Foto Diário de Notícias, 2010)


tiro de Pedro Correia
tiro único | comentar | gosto pois!

12 comentários:
De Helena Sacadura Cabral a 2 de Outubro de 2011 às 17:10
Pedro
Há imagens que dizem mais do que as palavras...


De Pedro Correia a 2 de Outubro de 2011 às 18:04
Sem dúvida, Helena, sem dúvida. É o caso. Palavras para quê?


De Nuno Oliveira a 2 de Outubro de 2011 às 17:15
Bem apanhada, sem dúvida.

E não ficam com a estranha sensação de que é de nós que se riem?

Cumprimentos.


De Pedro Correia a 2 de Outubro de 2011 às 18:04
Esta é daquelas fotografias que não necessitam de legenda, Nuno.


De Chatice, pá! a 2 de Outubro de 2011 às 20:40
A foto está fantástica...

...seria uma premonição?


De Pedro Correia a 3 de Outubro de 2011 às 00:41
As melhores fotos têm sempre um toque premonitório.


De José Aguiar a 3 de Outubro de 2011 às 00:26
Pedro, é o início de mais uma grande série? Promete!


De Pedro Correia a 3 de Outubro de 2011 às 00:41
A vontade é essa, meu caro. Assim não me falte engenho e arte...


De k. a 3 de Outubro de 2011 às 09:57
..? Estão os dois numa foto a rir-se.

e daqui conclui-se que....?



De Pedro Correia a 3 de Outubro de 2011 às 15:15
... conclui-se que a situação na Madeira deve ser excelente. Você não pensa o mesmo?


De a 3 de Outubro de 2011 às 19:29
Vim cá parar por um link de outro blog mas saio já, que já percebi que aqui a demagogia é uma coisa linda.

Percebo que a fotografia "não necessite de legenda", "diga mais do que palavras", "seja premonição", e outras tolices que nas cabecinhas de alguns ainda façam sentido.

Agora os factos: esta fotografia foi tirada aquando da visita de Sócrates à RAM pouco após a tragédia de Fevereiro de 2010, também pouco tempo depois dos conflitos entre Sócrates e Jardim terem atingido o seu expoente máximo (digamos assim), aquando da revisão da lei de financiamento regional, cuja alteração foi firmada (autorizando assim montantes de endividamento superiores) com o alto patrocínio de PSD, PP, PCP, PEV e BE.

Aquando da tragédia, o Governo da República concedeu um elevado montante para apoiar na reconstrução (que, sabemos hoje, serviu apenas parcialmente para tal fim), o que acabou por gerar um espécie de "estado de graça hipócrita" por parte de Jardim face a Sócrates. Isto, claro, independentemente do chorrilho de críticas que lhe tinha lançado semanas antes.

É nesse contexto que surge esta fotografia. É amplamente reveladora da hipocrisia de quem, infelizmente para todos, continua à frente dos destinos madeirenses.

E, coitadinhos de vós, que quiseram ver nela um sentido, uma relação, qualquer coisa que magicaram mas que, quando afinal se põe uma legenda ou se dizem as palavras que a imagem supostamente não deveria necessitar de dizer, não existe. É uma pena.

Em vez de premonições, dediquem-se antes a melhorar a memória. Algo me diz que essa sim, ser-vos-á útil.

Um abraço e as melhoras.

P.S.: Da última vez que por cá passei, deixei um comentário num post, o qual nunca chegou a ser publicado. E até era um comentário "calminho", mas que desmontava, por 'A' + 'B', a tolice que o post tentava fazer passar. Vamos ver se o conforto da rejeição de comentários incómodos se mantém.


De Pedro Correia a 3 de Outubro de 2011 às 22:13
Uma simples foto sem legenda foi suficiente para provocar em si todo esse estendal de palavras. Parabéns pela sua notável capacidade de produção. Só é pena ter sido tão enigmático na sua nota final: não percebi nada. Ou antes: percebi PS.


comentar tiro

Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds