Quinta-feira, 23 de Agosto de 2012
por Sérgio Azevedo

O Governo de Moçambique autorizou as alunas islâmicas usarem "a todo o tempo" o lenço islâmico nas escolas. Apesar de não estarem dispensadas de usar o uniforme escolar, obrigatório aliás para todos os estudantes, a permissão para o uso do lenço islâmico prende-se essencialmente com o "reconhecimento de um direito consagrado na Constituição". Uma pequena lição de liberdade e de democracia a algum mundo ocidental tido como civilizado.


tiro de Sérgio Azevedo
tiro único | comentar | gosto pois!

3 comentários:
De fado alexandrino a 24 de Agosto de 2012 às 00:23
É possível que o autor imagine Moçambique como uma antiga extensão do católico Portugal.
Acontece que a religião islâmica é praticada no território sendo em algumas zonas mesmo a única.
Assim a medida apresenta-se como mais que natural e a seu tempo gerará uma guerra religiosa entre as várias etnias e religiões que aparentemente coexistem numa imaginária nação chamada Moçambique.
É só dar tempo ao tempo.


De Sergio Azevedo a 24 de Agosto de 2012 às 12:12
O autor nao acha nada disso. O autor acha o que escreveu. Acha ainda que nao tem nada a haver com eleições, com a presença islâmica no pais nem com nada que se pareça. Tem a haver com liberdade e com maturidade democrática. Tem a haver com respeito.
E já agora o comentador que se faz de esclarecido em França quantos islâmitas existem? E na França expansionista? Fizeram o mesmo? Toleraram alguma coisa?


De fado alexandrino a 24 de Agosto de 2012 às 18:51
Obrigado.
Respeito era autorizaram nos países islâmicos o traje ocidental não às mulheres deles, credo Jesus, mas às outras.
Em França tanto quanto sei a proibição restringe-se à burka completa e em locais públicos.
E comparar o islamismo em França com aquele que há em Moçambique parece-me um bocadinho forçado.
Para sua informação vivi lá vinte anos não sou o Salgari.


comentar tiro

Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds