Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Forte Apache

Bastonário dos Médicos: Duas Parvoíces e uma Ideia Razoável (1)

Ricardo Vicente, 10.10.11

Segundo o Expresso, o bastonário dos médicos quer que as pessoas com gripes e enxaquecas assinem um papel em que declaram pela sua honra estarem doentes. Porque é que o referido bastonário não propõe antes que sejam os médicos, de cada vez que passam um atestado, a declararem pela sua honra e a assinar por baixo que não estão a mentir ao diagnosticarem a enxaqueca dos outros? E que aponham também um daqueles autocolantezinhos com código-de-barras com a inscrição "isto não é um embuste".

 

Se a presunção de honestidade não serve para as pessoas em geral e é necessário obrigá-las a assinar declarações de honra, porque é que essa presunção há-de servir para os médicos?


"O bastonário (...) defende que os cidadãos devem ser responsabilizados e que os falsos atestados podem mesmo ser condição suficiente para o despedimento" (mesma ligação, o bold é meu).

E que tal responsabilizar os médicos pelos atestados fraudulentos? E que tal os falsos atestados serem condição suficiente para que um médico seja demitido e não possa mais trabalhar no sector público e fique proibido de exercer no privado durante um ano?

O bastonário dos médicos deveria preocupar-se isso sim com a responsabilização dos médicos perante a sociedade. É para isso que o cargo existe. Não é para se preocupar pela responsabilização das pessoas em geral perante os seus empregadores. Para isso já as pessoas têm patrões, têm precariedade e, claro está, têm sentido ético próprio.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.