Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012
por jfd

Um bom falante. Eloquente. Mas inconsequente.

 

Nunca no seu tempo de vida, nem no meu se Deus quiser, serão testadas as suas ideologias, teses e hipóteses num Governo eleito democraticamente em Portugal. E quem fala porque sabe que nunca terá de cumprir o que diz perante um sufrágio que o elege para governar para mim nada mais é que um agitador. Precisamos deles? Sim. Mas que não sejamos santificados!

 

Pode ser que, pelo lado positivo da coisa, pessoas como a senhora deputada dos Verdes e alguns outros deputados decanos tomem vergonha na cara e lhes sigam os passos.

 

Louçã foi, é e será um ubber manipulador da demagogia, e a sua carta aberta é o pináculo desta minha premissa. Quem poderá ler e discordar do seu propósito principal que é para mim aqui resumido, nas suas próprias palavras?

 

(...) Saio do Parlamento por uma razão e por mais nenhuma, entendo, para mim próprio, que o princípio republicano marca limites à representação que tenho desempenhado e exige a simplicidade de reconhecer que essa responsabilidade deve ser exercida com contenção.(...)

 

Isto e um tiro no centrão acomodado, senil, e guarda-mor de práticas e direitos adquiridos que de nada servem aos tempos que correm.

 

Tudo de bom para o senhor Professor.


tiro de jfd
tiro único | comentar | gosto pois!

10 comentários:
De eirinhas a 25 de Outubro de 2012 às 19:53
Tomando em consideração o modo como o centrão se tem comportado,trazendo-nos até esta desgraça,não estou,infelizmente,assim tão certo de que as suas teses e ideologia não venham,um dia,se calhar não muito distante,a ser testadas.Veja-se o partido congénere na Grécia.Dá,como sugeriu,um grande exemplo de dignidade.Não só devia ser seguido pela Luisa Apolónia,pois há outros,no Parlamento,que já vêm do tempo do Marcelo.


De jfd a 25 de Outubro de 2012 às 20:07
Concordo com o facto de haver muitos mais exemplos de "colados na cadeira da AR".

Mas não me leve a mal quando indago que Graças a Deus não somos DE FACTO a Grécia!


De Marão a 25 de Outubro de 2012 às 21:55
Concorde-se ou não com a sua visão de como a sociedade deveria ser, arrisco sem grandes reservas que foi dos melhores parlamentares da nossa democracia. Em exercício espontâneo lembro a visível qualidade de Francisco Lucas Pires. Para um parlamento pobre e carente de deputados interventivos e polémicos é sempre com pena que se vê o abandono dos melhores. Ainda para dizer que gente de protesto que incomode também faz falta.


De jfd a 25 de Outubro de 2012 às 22:08
Marão, intervenções e conteúdo à parte, 100% de acordo!


De André a 26 de Outubro de 2012 às 09:16
Sim, mas chamar-lhe Úbere Manipulador...


De jfd a 26 de Outubro de 2012 às 10:00
é um elogio!


De Marão a 26 de Outubro de 2012 às 14:13
Na competição entre manipuladores não sei se o rapaz ficará lá muito bem classificado.


De k. a 26 de Outubro de 2012 às 11:54
O que queres que te diga?

Só me lembro do Paulo de Carvalho

E depoissss do adeussssssss


De jfd a 26 de Outubro de 2012 às 12:09
lol seu lírico
olha convido-te a escreveres aqui um texto como meu convidado
jfd@sapo.pt


De Tiro ao Alvo a 26 de Outubro de 2012 às 18:05
Não tenho dúvida em reconhecer que o Louçã foi, e é, um tribuno inteligente, um político muito acima da média dos políticos que temos. Não obstante isso, e sendo ele economista, ademais professor universitário dessa ciência, não posso, também, deixar de o considerar um político desonesto. Do ponto de vista intelectual, entenda-se, mas desonesto. E eu não gosto de pessoas desonestas.
É tudo.


comentar tiro

Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds