Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012
por jfd

Um bom falante. Eloquente. Mas inconsequente.

 

Nunca no seu tempo de vida, nem no meu se Deus quiser, serão testadas as suas ideologias, teses e hipóteses num Governo eleito democraticamente em Portugal. E quem fala porque sabe que nunca terá de cumprir o que diz perante um sufrágio que o elege para governar para mim nada mais é que um agitador. Precisamos deles? Sim. Mas que não sejamos santificados!

 

Pode ser que, pelo lado positivo da coisa, pessoas como a senhora deputada dos Verdes e alguns outros deputados decanos tomem vergonha na cara e lhes sigam os passos.

 

Louçã foi, é e será um ubber manipulador da demagogia, e a sua carta aberta é o pináculo desta minha premissa. Quem poderá ler e discordar do seu propósito principal que é para mim aqui resumido, nas suas próprias palavras?

 

(...) Saio do Parlamento por uma razão e por mais nenhuma, entendo, para mim próprio, que o princípio republicano marca limites à representação que tenho desempenhado e exige a simplicidade de reconhecer que essa responsabilidade deve ser exercida com contenção.(...)

 

Isto e um tiro no centrão acomodado, senil, e guarda-mor de práticas e direitos adquiridos que de nada servem aos tempos que correm.

 

Tudo de bom para o senhor Professor.


tiro de jfd
tiro único | gosto pois!

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds