Quarta-feira, 31 de Outubro de 2012
por Maurício Barra

Portanto está visto que contestação social, de acordo com as palavras do secretário geral do PC (que diz que os democratas não têm medo de manifestações, têm é medo é da contestação organizada), vai ser mais do mesmo, ou seja, perseguição por parte de células do PC a todas as aparições de membros do Governo (e , agora , também com a estreia a Durão Barroso ), umas greves “estratégicas” de vez em quando para “chatear o pessoal” e o massacre diário na comunicação social da agenda política da esquerda não democrática.

Entretanto as sondagens continuam a dar aos partidos democráticos 85% de intenção de voto, três milhões e setecentos mil  portugueses e portuguesas vão trabalhar todos os dias e o Correio da Manhã já tem 53% de quota de mercado.

Siga a dança.


tiro de Maurício Barra
tiro único | comentar | gosto pois!

Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds