Terça-feira, 6 de Novembro de 2012
por Maurício Barra

Exactamente.

Ao recusar-se a colaborar no corte de 4 mil milhões de euros no défice público, está a dizer, por outras palavras, "os portugueses que se lixem, eles que paguem a crise". Com mais impostos sobre os impostos que já pagamos e vamos continuar a pagar.


tiro de Maurício Barra
tiro único | comentar | gosto pois!

3 comentários:
De k. a 6 de Novembro de 2012 às 08:58
Por favor.. cortem nas gorduras do Estado.
Dinamizem a economia.

Arranjem soluções, foram eleitos para isso!


De Angelo Silveira Pereira a 6 de Novembro de 2012 às 23:27
Sr. Maurício Barra
O sr. diz "défice público"... Quererá dizer as tais 'gorduras' que já estavam estudadas ao pormenor e que levaram à rejeição do PEC IV ? Isso não é matéria da actual maioria? O PS é oposição, não é governo.
Pode esclarecer por favor?
Cumprimentos democráticos





De Maurício Barra a 7 de Novembro de 2012 às 06:48
Sr. Ângelo Pereira,
A primeira grande questão é a eficiência, a qualidade e a dimensão do Estado. Esta questão sobrepõe-se às visões ideológicas que, em Portugal, infelizmente estão "futebolizadas".
A segunda questão é a que será decisiva em futuras eleições : quanto é que os portugueses estão dispostos a pagar pelo Estado Social. Porque Estado rico com portugueses pobres foi o que nos trouxe a bancarrota.
Cumprimentos democráticos.


comentar tiro

Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds