Domingo, 23 de Dezembro de 2012
por Fernando Moreira de Sá

 

 

Ontem e esta madrugada, terminou a Capital Europeia da Juventude:Braga 2012. A fotografia diz tudo. Impressionante.

 

Obviamente, a esmagadora maioria das pessoas recordará Braga 2012 pela "Noite Branca" (que ficará para a história de Braga pelos vários recordes que se bateram de afluência de público), pela festa de arranque e por esta, a de encerramento. Contudo, Braga 2012 foi muito, mesmo muito, mais. Foram centenas de voluntários que trabalharam dia e noite; foram milhares, sim, milhares de horas de programação (workshops, cimeiras internacionais, música, teatro, dança, artes performativas, promoção do empreendedorismo jovem, debates sobre políticas de juventude, recuperação e dinamização do centro histórico da cidade, criação de postos de trabalho, dinamização do turismo e do comércio local e, cereja no topo do bolo, o envolvimento directo de dezenas e dezenas de associações juvenis). Foram centenas, desculpem, milhares de pessoas envolvidas durante um ano e a todos cabe o seu quinhão no êxito daquela que já é considerada, pelos responsáveis europeus, como a melhor Capital Europeia da Juventude realizada até hoje.

 

No primeiro trimestre de 2013 vão ser conhecidos os números e, por aqueles que já conheço, referentes à "comunicação", muito boa gente vai ficar surpreendida, positivamente surpreendida. Tudo num evento com um orçamento, quando comparado com outros, substancialmente menor - um orçamento total de quase 6 milhões de euros, dos quais mais de quatro milhões vindos directamente da Europa, via QREN (embora Braga 2012 ainda só recebeu, destes, pouco mais de 700 mil euros...).

 

São muitos aqueles a quem se terá de dar os parabéns. As Associações Juvenis, os Voluntários, os Comerciantes de Braga, várias Instituições da Região e, igualmente, os fornecedores da CEJ que acreditaram na boa fé da organização e ainda não receberam, fruto dos atrasos do QREN mas, nem por isso, deixaram de cumprir a sua parte nos contratos. Está, claro, de parabéns a organização da CEJ e, permitam-me pessoalizar, o Hugo Pires, Presidente de Braga 2012. Fez em Abril um ano que "aterrei" em Braga e na sua Capital. Na altura, poucos acreditavam na possibilidade de sucesso de um evento destes com tão poucos meios. Na altura, ouvi muitos explicarem-me que a "malta jovem" de Braga prefere ir aos eventos do Porto ou de Vigo do que aos de Braga. E ouvi, também, o Hugo Pires afirmar o contrário de tudo isto, que o sucesso era possível e que acreditava piamente na adesão da juventude e de toda a população de Braga às principais iniciativas da CEJ. Ele tinha razão. O sonho cumpriu-se. A Juventude de Braga disse presente sempre que foi preciso. A população de Braga, do Minho, da Região Norte e até da Galiza fez questão de se juntar aos jovens. O Hugo Pires soube perceber a realidade.

 

Pelo caminho, fiz as pazes com Braga e hoje adoro esta cidade verdadeiramente mágica. Foi um prazer participar na CEJ Braga 2012. Quem não participou, nem sabe o que perdeu. O que vale é que "A Porta fica Aberta". Aproveitem e entrem, Braga recebe de braços abertos!


tiro de Fernando Moreira de Sá
tiro único | comentar | gosto pois!

2 comentários:
De Cobarde a 23 de Dezembro de 2012 às 18:07
Sem duvida meu amigo, juntos fizemos historia, abraço e obrigado por tudo...


De Nuno a 4 de Janeiro de 2013 às 00:48
Muito obrigado!!!! Sem dúvida, que 2012 foi um grande ano para Braga!!! A CEJ foi, sem dúvida, um grande sucesso e quem diz o contrário, é pq é um cego!!! Como um certo senhor, que disse que a CEJ foi uma festa de garagem e que foi gerida por putos mimados (Esse senhor deve-se ter esquecido que tem telhas de vidro)...Venham mais festas de garagens iguais ou melhores para 2013, onde na nossa garagem cabem, no mínimo, 50.000 pessoas ;)


comentar tiro

Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds