Quinta-feira, 24 de Janeiro de 2013
por Pedro Correia

«O problema [em Portugal] são as camadas mais ricas. Impostos sobre o património: são pequenos. Imposto sobre sucessões: acabou em Portugal, ninguém propõe que seja retomado e devia ser. Impostos sobre bens e consumos de luxo: já os viu subir? Sobre aviões particulares, carros de alta cilindrada, motos de alta cilindrada, barcos, uísques caríssimos nas discotecas de sexta e sábado à noite. Daí podia-se ir buscar muito dinheiro. Se se fizesse isso não era preciso cortar nem um milhão de euros na despesa.»

Freitas do Amaral, hoje


tiro de Pedro Correia
tiro único | gosto pois!

De Ajom Moguro a 25 de Janeiro de 2013 às 09:21
Espelho de um reformado de luxo que nos entra na despesa.


De Pedro Correia a 25 de Janeiro de 2013 às 19:12
Extraordinário: quem mais se queixa dos impostos elevadíssimos acaba por fornecer como única receita para arrancar o país do colete-de-forças da dívida e do défice... ainda mais impostos.
Corte na despesa pública? Nem pensar.


Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds