Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Forte Apache

O saque simplex

José Meireles Graça, 16.03.13

(Recebido via e-mail. Amputei o parágrafo final, no qual o autor tecia algumas considerações francas sobre a ascendência dos senhores das Finanças, o Governo e os reformistas do c......)

 

"Hoje fui apreçar pneus. Numa loja de um homem de 60 anos. Dá emprego a dois moldavos.

Fiquei incomodado.

O homem não conseguia disfarçar o nervosismo e a raiva. Porque já não tem olhos de 20 anos.

As Finanças obrigam-no a usar um novo programa de facturação. Só que o programa tem as letras muito pequenas (de cor azul pálido sobre fundo cinzento...).

Eu vi.

O homem mostrou-me o programa a que estava habituado antes (letras grandes e bem contrastadas).

E disse-me que até já dorme mal.

Propus-lhe uns arremedos de "protestos cívicos".

O homem percebeu logo que eu deveria ser um fininho de Lisboa. Ele sabe, oh se sabe, como é arriscado protestar contra o todo-poderoso Fisco sobretudo quando se vive no fio da economia paralela.

Circulam abutres por cima do homem: não sei quantos informáticos  a tentar impingir-lhe outro programa... e outros tantos "amigos" a tentar vender-lhe monitores gigantes!

Mas o homem vai resistindo ao saque simplex.

Até cegar".

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.