Quinta-feira, 20 de Outubro de 2011
por Pedro Correia

 

António José Seguro está a ser fortemente pressionado para votar contra o Orçamento do Estado para 2012. Mas o líder do PS sabe bem que a política se alimenta de símbolos fortes e de inevitáveis demarcações territoriais. Interessa-lhe, por um lado, credibilizar a sua imagem associando-a à ideia de estabilidade - não só na frente interna mas sobretudo aos olhos dos nossos interlocutores internacionais nesta fase em que os holofotes de todas as instituições financeiras estão centrados em Portugal. Interessa-lhe, por outro lado, estabelecer fronteiras à esquerda com o BE e o PCP: o estilo de oposição do PS, como partido dotado de vocação governativa, não pode confundir-se com as manobras tácticas de bloquistas e comunistas, que disputam entre si o campeonato da esquerda radical.

É em função disto que Seguro decidirá a opção de voto da sua bancada parlamentar. Sabendo que a conquista do poder não acontecerá depois de amanhã mas agindo em todas as circunstâncias como se estivesse preparado a qualquer hora para isso.


tiro de Pedro Correia
tiro único | comentar | gosto pois!

12 comentários:
De Arame Farpado a 20 de Outubro de 2011 às 22:58
Pedro,
o meu caro é dos mais proeminentes pilares da blogoesfera. However...
António José Seguro mostrou de tudo menos capacidade para líder do Partido Socialista. Fraco, mal preparado, inapto, demagogo. Tem laivos Santanistas mas em mau porque, supostamente, é de Esquerda, ainda que da "não radical".
Sempre ouvi dizer que tempos difíceis exigem medidas difíceis.
A possibilidade de exito de António José será, seguramente, 0,0001%.
Cumprimentos.


De Pedro Correia a 21 de Outubro de 2011 às 14:29
Meu caro: tenho ouvido previsões desse género relativamente a políticos que ultrapassaram as piores expectativas. Do actual presidente da Comissão Europeia, por exemplo, chegou a dizer-se que nem chegaria a primeiro-ministro de Portugal. E Freitas do Amaral, veja lá, chegou a receber o rótulo de "homem mais à direita de Portugal" uns anos antes de ascender a presidente da Assembleia Geral da ONU e a ministro dos Negócios Estrangeiros de um governo PS.
É cedo para vaticínios tão categóricos. O facto é que Seguro é um líder recém-eleito do PS: tem muito tempo para mostrar o que vale. E está no cargo por eleição: os militantes do partido deixaram claro que o preferiam a ele em vez de optarem por Assis.


De jfd a 20 de Outubro de 2011 às 23:16
Enquanto isso, viaja pela Europa tratando Merkel por chancelerina ... Estes socialistas... Go figure! lol


De Pedro Correia a 21 de Outubro de 2011 às 14:24
Quem seria a 'chancelerina' em Portugal?
(ups, prefiro nem arriscar...)


De jfd a 22 de Outubro de 2011 às 15:06
LOL ;) isso é coisa para estrangeiros ;)


De Pedro Correia a 22 de Outubro de 2011 às 17:34
Pois...


De Joaquim Camacho a 21 de Outubro de 2011 às 05:23
Caro Pedro
Não te bastava seres assessor do Relvas, agora também queres assessorar o Seguro pela via bloguística?! Eu sei que o tipo é um bocado fraco e nunca se sabe o que dali pode sair, pondo eventualmente em perigo a sua missão de Seguro de vida do Passos, mas há uma certa presunção da tua parte se acreditas, como parece, que o homem, caso a dúvida lhe corroa a alma, poderá vir aqui beber os teus conselhos, mascarados de "voz da ponderação"!
Já não bastava estares convencido de que o fantasma do mafarrico te persegue a partir de Paris, agora também queres ser orquestra de um homem só?!


De Pedro Correia a 21 de Outubro de 2011 às 12:27
Lamento desiludir-te, caro Joaquim, mas vou continuar a escrever o que me apetecer e onde me apetecer. Há uma coisa de que me orgulho: não tenho uma só linha a retirar de tudo quanto venho escrevendo diariamente, na blogosfera, de há seis anos a esta parte. Além disso - e perdoa-me a imodéstia - boa parte dos meus vaticínios têm-se concretizado. Nas legislativas de 2009, por exemplo, nunca duvidei da vitória de Sócrates tal como nas de 2011 nunca duvidei da vitória de Passos Coelho. Discordo de ti em muita coisa, nomeadamente da apreciação que fazes de Seguro. Mas a discordância é uma prova de vida dos blogues. Devemos saudá-la, estimulá-la e rejeitar sempre todos os unanimismos. Julgo que ao menos nisto estaremos de acordo.


De Joaquim Camacho a 22 de Outubro de 2011 às 04:41
"A discordância é uma prova de vida dos blogues. Devemos saudá-la, estimulá-la e rejeitar sempre todos os unanimismos", dizes tu, e acrescento eu que tal prova de vida se estende a todas as esferas da dita, muito para além do limitado mundo dos blogues.
É claro que nisso estamos de acordo, caro Pedro, e por isso me espanto quando afirmas, a abrir: "Lamento desiludir-te, caro Joaquim, mas vou continuar a escrever o que me apetecer e onde me apetecer." Não é isso que me desilude e até o teu direito de me desiludir seria capaz de defender a tiro, se necessário fosse. Tal como também ninguém tem o direito de tentar impedir-te de aconselhar/"assessorar" o Seguro a partir deste blogue. Criticar-te ou destapar essa tua aparente "presunção" não é, porém, o mesmo que tentar impedir-te de dizer ou fazer seja o que for. O meu direito à crítica é tão sagrado como o teu direito de escrever o que te apetecer e onde te apetecer e não quero crer que o queiras condicionar incutindo-me o receio de parecer que te quero calar.


De Pedro Correia a 22 de Outubro de 2011 às 17:40
De acordo, caro Joaquim. O teu direito à crítica é tão sagrado como o de qualquer outro cidadão. E também eu, podes crer, defenderei esse direito de todas as formas - subscreva ou não aquilo que pensares sobre as mais diversas matérias. Há muito tempo, aliás, que sei por experiência própria que temos quase sempre mais a aprender com quem pensa de forma diferente de nós. Há que saber ouvir as críticas e tomá-las em devida nota, fazendo disso um lema permanente, seja qual for a conjuntura.


De k. a 21 de Outubro de 2011 às 08:29
mmmmm votar contra - este orçamento não ataca as gorduras do estado, como prometido pelo PSD


De Pedro Correia a 21 de Outubro de 2011 às 14:24
Veremos. Já falta pouco para saber.


comentar tiro

Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds