Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Forte Apache

Afinal como é?

Sérgio Azevedo, 03.04.12

Na terceira avaliação do programa de ajustamento a Portugal pode ler-se nas conclusões: "Overall, the programme is on track. The fiscal adjustment in 2011-2012 is remarkable by any standards. The necessary deleveraging of the financial sector is progressing in an orderly manner. Reforms in labour and product markets aimed at raising competitiveness, growth and job creation are advancing and framework conditions for doing business are being improved."

 

E então Tozé? Como vai ser?

E o Governo não agradece?

Judite França, 02.04.12

Num dia em que o Eurostat revela que a taxa de desemprego atingiu os 15% em Portugal durante o mês de fevereiro, um novo máximo histórico que nos coloca no pódio dos campeões do desemprego - só Espanha e Grécia conseguem ultrapassar a marca -, os noticiários da rádio, os fóruns dos canais televisivos, optam por priorizar a guerrilha partidária no PS, com Seguro e Costa de mão no coldre, declarações disto e daquilo, e Rebelo de Sousa a incendiar os ânimos. E nem um obrigado do Governo? Passos não podia ligar para o Largo do Rato e, tal qual prenda de aniversário, dizer algo do género: «Obrigado, pá, era mesmo isto que eu queria».

Ainda sobre a Espinhosa Rosa.....

Francisco Castelo Branco, 30.03.12

No seguimento deste post, acho que o PS está a passar por um mau bocado, e ainda nem sequer foi festejado o primeiro ano de António José Seguro na liderança do Partido Socialista. O termo festejo é desadequado ao momento que o lider dos socialistas está a passar. Um pouco à semelhança do que anteriores lideres do  PSD tiveram que combater quando estiveram muitos anos na oposição.

O problema é que a sombra do ex-lider Sócrates continua a pairar no ar. As declarações de Isabel Moreira são uma prova disto. Se é de ter em conta o que foi proferido, o estatuto politico da deputada é suficiente para reflectir. Não foi por acaso que este ataque foi feito por uma independente. Há que resguardar aqueles que são publicamente conhecidos como "socráticos" ou mesmo "costas". Porque esses, caso abram a boca irão logo ser rotulados como desestabilizadores e oportunistas.

O timing para as mudanças será 2013, porque a mais que provável vitória socialista nas autárquicas, dará ao lider uma importante bagagem para as legislativas.

Ainda mais pobre PS

jfd, 07.02.12

O fim-de-semana deu-nos um Tó Zé pouco seguro do acordo assinado pelo anterior Governo; distanciou-se como um socialista foge da renúncia aos subsídios estatais. Mas tão somente para depois se saber que o iria honrar. Eu, pouco dado a relembrar passados tristonhos, cinzentos e de má memória, não vou de todo recordar o que dizia Tó Zé durante a discussão do tal acordo, nem que oposição fez ao seu antecessor nem sequer lembrar quem nele votou em massa desta volta. Ups...

Tão dados que eles andam em ler o Wall Street Journal e o FT nas suas mil e uma análises ao caso português, será que hoje tomaram nota do The Guardian e a sua análise à falta de identidade da esquerda portuguesa?

 

António José Seguro, the current PS leader, can't be a strong voice as opposition since PS subscribed to the troika's demands.

 

Your Moment of Zen

Mr. Brown, 31.01.12

Conclusões da Cimeira mostram «quão errada é a política deste Governo». Certamente, especialmente se pensarmos na aprovação do pacto orçamental que foi apresentado pelo Financial Times como uma vitória de Merkel. Construir uma narrativa em torno das decisões europeias tentando demonstrar que estas tiram razão à política do actual Governo é, à boa maneira do Daily Show, o nosso «Moment of Zen» do dia.

 

Nota: Resgate.