Segunda-feira, 26 de Março de 2012
por Maurício Barra

«Do discurso de Passos Coelho, hoje, no Congresso do PSD (sobre quem trouxe o país à crise, sobre a génese deste governo e a coligação, sobre austeridade e reformas estruturais, sobre humildade perante as decisões do eleitorado e como o PSD acerta quando o respeita, sobre Açores e Madeira, sobre a reformulação do programa do partido) o director da Sic Notícias, António José Teixeira, em comentário, reteve que Passos Coelho «preparou os militantes para maus resultados» e que «as eleições autárquicas podem ser um cartão amarelo». Teixeira trazia uma gravata cor-de-rosa berrante, mas não precisava de sinalizar tanto. A suave mistura de wishfull thinking e frustração à moda do Largo do Rato transpirava alucinadamente por todo o lado.»

JoséMendonça da Cruz in Corta Fitas

 

Constança Cunha e Sá, a mais fraca analista política da nossa televisão, prosseguindo a sua obsessão patológica exibida semanalmente, na TVI24, continuou, nas suas intervenções no Congresso do PSD, a culpar sistematicamente Passos Coelho e o seu governo de tudo o que mexe. Se fez não devia ter feito, se não fez devia ter feito, se disse não devia ter dito, se não disse devia ter dito. Confirmando o aforismo "asinus voces ad caelum".

eu, aqui 

 

Nota : isto é o que resulta de, em vez de directores de informação, são directores políticos da informação.

tags:

tiro de Maurício Barra
tiro único | comentar | gosto pois!


Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds