Domingo, 21 de Julho de 2013
por Alexandre Poço

"Para espanto de alguns, e no meio de queixinhas à altura da gravidade dos protagonistas, o acordo imaginado pelo prof. Cavaco falhou. Para os que não chegaram anteontem à Terra, o acordo tinha de falhar. Do ponto de vista político, já era absurdo supor que PSD e CDS conseguiriam irromper num ápice com uma estratégia comum e credível, após dois anos em que partilharam o poder e discordaram todos os dias. Mas roçava o surreal presumir que o PS se comprometeria com um processo que, afinal, consistia em legitimar o Governo e os apertos que os socialistas acham facultativos. Subscrever o que quer que fosse seria, no que respeita ao dr. Seguro, o equivalente a renunciar de vez ao cargo de primeiro-ministro e, em breve, à liderança do partido. As ameaças da ala "bolivariana" do PS, i.e. o dr. Soares, os resmungos da tralha "socrática" e os exercícios de consagração de António Costa cuidaram que o dr. Seguro só acordaria a "salvação nacional" se estivesse a dormir. Contra inúmeros indícios em contrário, não está.


(...)


O que seria de Portugal sem Boaventura de Sousa Santos? Um país muito mais triste, com certeza. Não falo só por mim, que enquanto cronista tenho no exótico sociólogo uma preciosa ajuda ao meu ganha-pão e enquanto cidadão me divirto à grande com a criatura. Falo pelos inúmeros compatriotas meus que alegram os dias à custa de cada atoarda de BSS. Já dizia o Reader's Digest: rir é o melhor remédio, e nisto BSS vence amplamente a Aspirina e o Lexotan. Como vantagem adicional, não possui contra-indicações nem possibilidade de sobredosagem: B de SS nunca é demais.

 

(...)

 

Na recente comemoração dos 30 anos de existência de "Os Verdes", um dos seus dirigentes orgulhou-se de terem estado sempre "ao lado das pessoas e das populações". Em contrapartida, é complicado apurar se as pessoas e as populações alguma vez agradeceram o esforço, visto que nunca puderam expressar a sua opinião através do voto. De 1983 em diante que a simpática agremiação hoje chefiada pela dra. Heloísa Apolónia concorre a reboque do PCP, ou melhor da APU, primeiro, e da CDU, depois (convém esconder a palavra "comunista"). Os resultados eleitorais da agremiação avaliam-se apenas em função da proporcionalidade que o PCP lhe atribui dentro da coligação. Nas "legislativas" de 2011, o resultado foi de 55 mil eleitores, número que dificilmente "Os Verdes" conseguiriam sozinhos, mas de qualquer maneira um truque que lhes permite dispor de farto tempo de antena na Assembleia da República e, no que à presente semana diz respeito, apresentar uma moção de censura a um Governo que, sofrível ou péssimo, se viu escolhido por quase três milhões de portugueses."


Alberto Gonçalves no Diário de Notícias


tiro de Alexandre Poço
tiro único | comentar | gosto pois!

Sábado, 26 de Maio de 2012
por catarinabaptista

O ex-director do Correio da Manhã, João Marcelino, escreveu hoje um editorial no Diário de Notícias que, em certos momentos, parecia uma coisa autobiográfica. Quem já esqueceu aquela história de espionagem ao Presidente da República, o Prof. Cavaco Silva, e a forma como João Marcelino e o DN trataram o assunto?

 

Quem já esqueceu o modo amigo como o DN tratou sempre o anterior Governo é que pode admirar-se com a lata deste editorial. Aliás, sem grande esforço, vasta procurar nos arquivos da blogosfera do tempo do Eng. Sócrates algumas opiniões sobre o João Marcelino e o quadro começa a ficar composto. Como sou uma rapariga educada nem vou procurar exemplificar muito mais. Nem relembrar aquela célebre entrevista de José Sócrates a Marcelino na TSF que ficou para a história do jornalismo nacional e digna dos melhores manuais de comunicação, no capítulo: como entrevistar um amigo sem cuidar de disfarçar.


tiro de catarinabaptista
tiro único | comentar | ver comentários (1) | gosto pois!

Quinta-feira, 22 de Março de 2012
por Fernando Moreira de Sá

Estava eu aqui, na paz do Senhor, virado a um Milka 375g (300 + 75 grátis) que me estava (e está) a dar um enorme trabalho - pior que aquele piquete de greve dos STCP - quando chamada amiga me informa da enorme falsidade escrita por Deus.

 

Ele não sabe, nem sonha o esforço diário para manter esta linha curva. São muitos anos de Milka, horas e horas de "fripanuts" e dias passados na Gomes, no Natário, nos Lenteirões sem esquecer o "Ao Bom Doce". Toda uma vida. Vilipendiada nesse antro pecaminoso da blogosfera. E tudo por causa dele, do Provedor dos Anónimos. O OM levou Deus a pecar. E não me venham com trocadilhos sobre sopa da propaganda e propaganda na sopa.

 

Só agora percebi, afinal o OM e RMD estão feitos um com o outro. Uma conspiração. Reparem no estilo do blogue do Provedor e comparem com o blogue de Deus. Não posso deixar de denunciar as semelhanças: um tipo clica nas "ligações externas" de um e outro e descobre que nenhum deles linka o Forte Apache, nem o Aventar e muito menos o Bitri! No canto superior esquerdo, o mesmo estilo soviético. A mesma perseguição ao AO. O mesmo estilo de trocadilhos nos títulos e já nem vou falar nas Tags. Uma vergonha.

 

Agora, serenamente, espero pela reacção dos leitores anónimos (ou serão confidenciais?) que invadiram a caixa de correio do Provedor do 31 da Armada.


tiro de Fernando Moreira de Sá
tiro único | comentar | gosto pois!

por Fernando Moreira de Sá

O Senhor Provedor OM decidiu responder à blogosfera. Fez bem. É sempre gratificante ver o Senhor Provedor OM do DN a falar para a blogosfera.

 

Ao contrário do que pensa o Senhor Provedor OM, boa parte dos leitores do DN gostam de ler os blogues. Aqui está a prova. Se é verdade que o Senhor Provedor OM lê os blogues, não o é menos que a malta também lê a prosa do Senhor Provedor OM. Sobretudo quando destacada pelos seus amigos marretas.

 

Só uma nota, coisa pouca, o Senhor Provedor OM continua na senda dos nossos amigos marretas, não diz tudo. Fica pelas meias palavras. É pena. Sempre gostava de saber quem são os pesos ditos pesados ou os pesados ditos pesos. Mera curiosidade, tão só. Servia para descodificar a coisa. Caso contrário, fico com a ideia que o Senhor Provedor OM gosta mesmo é de falar sobre anónimos e anonimatos...

 

A repetição constante do anonimato continua a ser a arma preferida do Senhor Provedor OM. Ainda vai ficar conhecido como O Provedor dos Anónimos.


tiro de Fernando Moreira de Sá
tiro único | comentar | gosto pois!

Segunda-feira, 5 de Março de 2012
por Fernando Moreira de Sá

... depois de ler o douto artigo do Provedor do Leitor do Diário de Notícias, só posso endereçar o óscar de melhor argumento adaptado aos abrantes. Então os marretas tiveram a arte de enviar mails madrugadores ao Senhor Provedor e este, todo lampeiro, não se fez rogado e de tal conteúdo fez jurisprudência. Eu, ingénuo, olhava para o Senhor Provedor e via-o como uma espécie de blogger do 5Dias. Afinal, enganei-me, ele é mais "corporações".

 


tiro de Fernando Moreira de Sá
tiro único | comentar | ver comentários (4) | gosto pois!


Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds