Terça-feira, 30 de Outubro de 2012
por jfd

Genial!

 

 

Francisco Louçã despediu-se do Parlamento afirmando convictamente que saía sem subsídios e sem reformas!Subentendiam-se reformas e subsídios decorrentes da sua actividade parlamentar.Depois,numa entrevista na TSF,colocado ante a acusação de Deputados do PSD de que ele não teria de facto direito a quaisquer benesses do Parlamento,Louçã,seraficamente,disse:-Eles não sabem nada!
Com efeito sabiam.Louçã não tinha direito a quaisquer subsídios ou reformas e,se deu a entender que prescindia do que,afinal, lhe não cabia,foi por puro oportunismo político.Um artista em fim de estação!




tiro de jfd
tiro único | comentar | ver comentários (6) | gosto pois!

Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012
por jfd

Um bom falante. Eloquente. Mas inconsequente.

 

Nunca no seu tempo de vida, nem no meu se Deus quiser, serão testadas as suas ideologias, teses e hipóteses num Governo eleito democraticamente em Portugal. E quem fala porque sabe que nunca terá de cumprir o que diz perante um sufrágio que o elege para governar para mim nada mais é que um agitador. Precisamos deles? Sim. Mas que não sejamos santificados!

 

Pode ser que, pelo lado positivo da coisa, pessoas como a senhora deputada dos Verdes e alguns outros deputados decanos tomem vergonha na cara e lhes sigam os passos.

 

Louçã foi, é e será um ubber manipulador da demagogia, e a sua carta aberta é o pináculo desta minha premissa. Quem poderá ler e discordar do seu propósito principal que é para mim aqui resumido, nas suas próprias palavras?

 

(...) Saio do Parlamento por uma razão e por mais nenhuma, entendo, para mim próprio, que o princípio republicano marca limites à representação que tenho desempenhado e exige a simplicidade de reconhecer que essa responsabilidade deve ser exercida com contenção.(...)

 

Isto e um tiro no centrão acomodado, senil, e guarda-mor de práticas e direitos adquiridos que de nada servem aos tempos que correm.

 

Tudo de bom para o senhor Professor.


tiro de jfd
tiro único | comentar | ver comentários (10) | gosto pois!

por Diogo Agostinho

 

Segundo se diz, Francisco Louçã irá abandonar a Assembleia da República. Foi uma personagem com quem penso nunca ter concordado, mas tenho a noção de que é de longe um dos melhores tribunos daquele local. Colocou questões muito pertinentes a vários que ocuparam o lugar de Primeiro-Ministro. Foi mordaz em intervenções e no seu estilo marcava os diferentes debates.

 

Vai fazer falta no combate político. Tudo na vida tem um tempo, mas penso que o Bloco de Esquerda e o Parlamento ficam mais pobres. 

 

Deixo uma das muitas pérolas de Louçã. 


tiro de Diogo Agostinho
tiro único | comentar | gosto pois!

Sábado, 18 de Agosto de 2012
por Diogo Agostinho

Na semana passada já o Expresso falava, esta sexta o Sol e hoje novamente o Expresso: Louçã está de saída da liderança do Bloco. Custa a crer. Mas depois percebemos que o homem que lidera partidos (PSR, Bloco e antes um movimento de esquerda) há mais tempo em Portugal, vai deixar a posição de coordenador do Bloco, mas propõe uma liderança... a dois. É certo que quem tem medo da sombra quer sempre a desgraça depois, mas liderança a dois? E João Semedo é um rosto de renovação? A meu ver, e não tendo Joana Amaral Dias como opção por aquelas bandas, perdem uma grande oportunidade em não colocar Ana Drago como nova cara. Seria refrescante e mais estimulante.


tiro de Diogo Agostinho
tiro único | comentar | ver comentários (2) | gosto pois!

Quinta-feira, 26 de Abril de 2012
por jfd

Quando é que Francisco Louçã publica o relatório e respectivos próximos passos na sequência do colossal deslize eleitoral?


tiro de jfd
tiro único | comentar | gosto pois!

Sábado, 3 de Março de 2012
por Mr. Brown

Este discurso não obrigava primeiro a pedir a condenação em tribunal dos responsáveis políticos que contraíram as dívidas?


tiro de Mr. Brown
tiro único | comentar | gosto pois!


Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds