Sexta-feira, 9 de Novembro de 2012
por Judite França

Sou uma companheira de forte que deixa muito a desejar: passo temporadas ausente e não escrevo tanto como devia. Bem sei. Mas sei que estou no sítio certo quando leio este blogue sobre as declarações de Isabel Jonet e, em vez da fogueira onde se queimam as bruxas, há comentários sensatos e compreensivos em relação a um momento televisivo infeliz, mas que não destrói o trabalho à frente do Banco Alimentar Contra a Fome.


tiro de Judite França
tiro único | comentar | ver comentários (5) | gosto pois! (1)

por Dita Dura

Toda a gente fala das infames declarações da Isabel Jonet, mas devo dizer que entendo o que ela queria dizer. O problema é que não conseguiu, provavelmente por falta de assertividade ou inteligência. Misturou os assuntos, trocou os pés pelas mãos, inventou uma nova teoria económica e foi ineficaz. Na verdade, a Isabel Jonet é como o Sporting: quer rematar à baliza e marcar golos, mas não consegue; tem talento e vocação, mas a bola atrapalha; há momentos em que parece que tudo vai correr bem, mas no final estraga tudo.

 

As reacções histéricas não se fizeram esperar. Mas associações como o Movimento Sem Emprego são como o Estoril: para empatar com o Sporting, teve de simular lesões nos últimos dez minutos. Ou seja, foi ainda mais palerma, argumentou como uma criança de cinco anos a fazer birra e disparou um chorrilho de disparates. E infelizmente já é normal em Portugal este tipo de atitude irreflectida e sem o mínimo de educação. Quem lê pareceres presuntivos e artigos nas redes sociais, sabe do que falo. O problema da opinião é que toda a gente tem uma e sente-se na obrigação de a declamar em público sem reflectir. 

 

Igualmente hilariante foi a participação da Ana "Nestum" Lourenço. Talvez os economistas devessem, a partir da agora, utilizar o IPPN (Índice de Pobreza Papas Nestum) e deixar de lado todos os complicados modelos estatísticos. Na realidade, seria o tipo de linguagem económica que os jornalistas nacionais poderiam finalmente compreender sem dizer asneira. 


tiro de Dita Dura
tiro único | comentar | ver comentários (4) | gosto pois!


Regimento
outras cavalarias
tiros recentes
tiros mais comentados
cofre
tags
Arregimentados
Subscrever feeds